Siga-nos

Transporte

Metrô avança na região, mas sem prazos para operação

Publicado

em

Na noite da sexta-feira passada, 4, a rua Pedro de Toledo foi totalmente interditada entre as ruas Napoleão de Barros e dos Otonis e o bloqueio permaneceu até o fim do feriado.
O objetivo era fazer a passagem, sob a via, de uma das tuneladoras (Tatuzões) responsáveis pela ampliação da Linha 5 – Lilás. Apesar de a transferência ser subterrânea, até mesmo o tráfego de ônibus foi alterado durante o período pelas ruas da Vila Clementino.
Mais conhecida por “Tatuzão”, a tuneladora Shield, também conhecida partiu da futura estação Hospital São Paulo rumo à nova Estação Santa Cruz, continuando a escavação do túnel nas obras de extensão.
Essa máquina Shield, uma das três que estão em operação nas obras, é responsável pela construção do túnel no trecho entre o Poço Bandeirantes e a Estação Chácara Klabin. Desde que começou os trabalhos, já passou pelas estações Eucaliptos, Moema e AACD-Servidor deixando prontos 3,38 km do túnel de um total de 5,74 Km com a instalação de 2.254 anéis de revestimento estrutural.
A tuneladora, que tem uma roda de corte com 10,58m de diâmetro, 75m de comprimento e pesa 1.900 toneladas, tem a capacidade de escavar 15 metros por dia, em média, e ao mesmo tempo em que perfura o solo instala o revestimento estrutural do túnel.
Embora ressalte que esta é a primeira vez na história do Metrô que três tuneladoras trabalham simultaneamente em uma mesma linha, o metrô tem evitado divulgar novos prazos para o início da operação da linha, que já foi adiato várias vezes. Quando as obras tiveram início, em 2008, houve anúncio de que poderia haver abertura da conexão entre Santo Amaro e a Vila Mariana já em 2010, ainda que nem todas as estações intermediárias estivessem concluídas. A última previsão divulgada dá conta que a inauguração será em 2018, mas recentes paralisações em outras obras do metrô colocam em dúvida a abertura em três anos.
As outras duas máquinas estão em operação no lote 3, escavando um trecho de 4100 metros. O metrô divulgou que, até o momento, uma delas escavou 2.925 metros e, a outra, 3.340 metros.
Investimentos
Para a expansão da Linha 5-Lilás, o Governo faz um investimento de R$ 8,7 bilhões, incluindo a compra de 26 novos trens. Esse empreendimento gera 5.500 empregos diretos. Após a estação Adolfo Pinheiro, entregue em 2014, serão mais 10 km de extensão e outras 10 estações: Alto da Boa Vista; Borba Gato; Brooklin; Campo Belo; Eucaliptos; Moema; AACD-Servidor; Hospital São Paulo; Santa Cruz e Chácara Klabin. A previsão é que 781 mil passageiros sejam transportados diariamente nessa linha quando a operação for plena.

 

Obras na estação Hospital São Paulo

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2020 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados