Siga-nos

Ecourbis

Lixo fora de hora pode causar alagamentos

Publicado

em

As fortes chuvas das últimas semanas trouxeram vários impactos à cidade, já que foram concentradas em poucas horas. Vários bairros apresentaram pontos de alagamento e isso tem diferentes causas.

A impermeabilização do solo urbano, que aconteceu ao longo do século XX, é uma das principais. Nos últimos anos, a Prefeitura tem investido em projetos para minimizar essa situação: piscinões, piscininhas, regras para que condomínios tenham áreas permeáveis como jardins ou mesmo reservatórios para armazenar água de chuva, além de jardins de chuva pela cidade. Os jardins de chuva são pequenos pontos transformados em áreas permeáveis, como trechos de calçadas ou miolos de rotatórias viárias.

Outra causa para pontos de alagamento é o descarte incorreto de resíduos na cidade.  E isso acontece de duas formas diferentes.

Lixo fora de hora na rua

Um sério problema na capital é a colocação de resíduos – recicláveis ou lixo comum  – fora de hora. E isso vale para qualquer dia, mas tem importância reforçada em dias de chuva intensa.

Ao colocar o saco de lixo nas ruas fora da data e horário previstos, o munícipe prejudica a cidade porque aquele material ficará na rua por muito tempo e pode ser carregado pela enxurrada. Mesmo em dias sem chuva, pode ser alvo de animais ou catadores independentes que reviram o material.

Para saber o horário e data corretos em que o caminhão comum ou da coleta seletiva passam em sua rua, basta visitar o site  ecourbis.com.br/coleta/index.html.

A concessionária Ecourbis é a responsável pela coleta de resíduos comuns e recicláveis, que acontecem em datas e horários diferentes, nas zonas sul e leste da capital.  Vale lembrar que, além de prejudicar a cidade, a colocação do lixo fora de hora é sujeita à multa.

Sujeira na cidade

O cidadão que joga qualquer tipo de sujeira pelas ruas prejudica a fluidez da água das chuvas nas galerias subterrâneas.

Em vias de grande circulação, a Prefeitura garante varrição até duas vezes ao dia. Ainda assim, é comum ver bitucas de cigarro, papeis de bala, embalagens de comida, copos descartáveis e todo tipo de resíduo largados pelas calçadas.

Esse material é levado pela enxurrada para entradas de bueiros e muitas vezes entope as grelhas que protegem essas passagens, prejudicando a fluidez da água. Vale lembrar que as grelhas são fundamentais para evitar que essa sujeira toda entupa as galerias subterrâneas e também que todo esse material seja levado aos nossos rios e mares, gerando poluição.

O mesmo vale para grandes resíduos: sacos inteiros jogados em córregos, descarte ilegal de entulho (sobras de material de construção) e “bagulhos” como colchões, sofás, móveis, eletromésticos. Vale destacar que todo esse material pode ser descartado de forma legal e gratuita nos ecopontos da cidade. Há mais de cem deles espalhados por todos os distritos da capital e a lista pode ser consultada pelo site prefeitura.sp.gov.br. Há ainda operações Cata Bagulho periódicas que retiram esses materiais em todos os bairros e o cronograma também está no site da Prefeitura.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados