Siga-nos

Transporte

Linha 2 vai facilitar conexão das zonas sul e leste

Publicado

em

expansão linha verde metrô

Que a Linha 3 Vermelha, segunda mais antiga da capital, está saturada e muitas vezes não suporta a demanda de passageiros, o paulistano já sabe. Para quem precisa circular entre as zonas sul e leste da capital, a conexão Linha Azul/Estação Sé/Linha Vermelha era a opção. Mas, nos últimos meses tem se acelerado uma obra que pode mudar esse cenário no futuro – a expansão da Linha 2 – Verde, que passa pela região do Ipiranga, Vila Mariana, segue pela avenida Paulista e chega à zona Oeste da capital, em bairros como Sumaré e Vila Prudente.

Na região sudeste da capital, a linha tem como ponto extremo, por enquanto, a estação Vila Prudente, na divisa entre as zonas sul e leste. Mas, a proposta do governo é estender a linha até a região da Penha. Nas últimas semanas, várias vias foram interditadas para obras em bairros como a própria Vila Prudente, Água Fria, Carrão e Penha por conta das obras.

Quando a expansão se concretizar, pessoas que precisam chegar do Jabaquara à região da Penha, por exemplo, podem fazer baldeação na estação Ana Rosa, da Linha Azul, em direção à Penha de França na zona leste.

Quem precisa ir de Santo Amaro ao Carrão, em outra hipótese, pode ir direto pela linha Lilás até a estação Chácara Klabin, onde fará baldeação para a Linha 2 – Verde, na mesma direção Penha de França.

Dessa forma, há redução tanto da própria linha vermelha quanto também da linha azul no trecho a partir da estação Ana Rosa, em direção ao centro.

O projeto

No início de agosto, i Metrô de São Paulo recebeu do Diretório do CAF – Banco de Desenvolvimento da América Latina – a aprovação de um financiamento no valor de US$ 550 milhões que contribuirá com as obras de ampliação da Linha 2-Verde.

Esse recurso vai compor o orçamento para a expansão da linha, que chega a R$ 8,5 bilhões para a execução das obras, implantação de sistemas e compra de novos trens. “É um investimento exclusivo do Governo do Estado de São Paulo para melhorar a mobilidade e gerar empregos. Esse financiamento possibilita a continuidade desse importante projeto”, afirma Alexandre Baldy, Secretário dos Transportes Metropolitanos.

A ampliação dessa linha já está em andamento, com obras em todas as 8 estações que farão parte do novo trecho de 8,3 km entre Vila Prudente e Penha.

Quando pronto, o novo trecho vai trazer inúmeros benefícios ao meio ambiente, aos passageiros de metrô e trem, e principalmente à população da zona leste, com a redistribuição do fluxo das linhas 3-Vermelha e 11-Coral, facilitando a chegada a outras regiões de São Paulo.

Essa ampliação atenderá a mais de 320 mil pessoas/dia e evitará a emissão de milhares de toneladas de CO2 a cada ano, o que equivale à captura de carbono feita por 140 mil árvores ou 45 hectares da Mata Atlântica.

Foram necessárias mais de 200 desapropriações na região e as estações a serem construídas são: Orfanato, Água Rasa, Anália Franco, Vila Formosa, Guilherme Giorgi, Nova Manchester, Aricanduva e Penha.

Assim, quando concluída a extensão até Penha, a Linha terá 23 km de extensão, com 22 estações desde a Vila Madalena e passará a ser a linha de metrô mais extensa de São Paulo, conectando-se diretamente com as linhas 1-Azul (Paraíso e Ana Rosa) 3-Vermelha (Penha), 4-Amarela (Paulista), 5-Lilás (Chácara Klabin), 15-Prata (Vila Prudente) e 11-Coral (Penha), transportando mais de 1,1 milhão de pessoas por dia.

Há planos de, em etapa futura, estender essa linha até Guarulhos. No entanto, não há sequer data prevista para a conclusão das obras até Penha de França.

Para a expansão da Linha 2, o Metrô dividiu os trabalhos em oito lotes e contratou a execução em 2014, por meio de licitação. Os contratos foram suspensos, por causa das restrições orçamentárias e financeiras e retomados em 2019. O ritmo se acelerou somente em 2021, com o início de escavações e ampliação das obras nos canteiros de cada estação.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados