Siga-nos

Cultura

Lasar Segall: museu tem opções para o fim de ano

Publicado

em

O que fazer na cidade durante a época das festas – além de compras e conferir decoração natalina pela cidade? As opções de programas culturais e de lazer ficam mais escassas, com suspensão de temporadas.
Uma boa alternativa é conferir a programação do Museu Lasar Segall, onde há exposições e eventos programados.
A exposição “Liuba – esculturas e relevos” reúne um conjunto de obras produzidas entre os anos 1960 e 1980, com ênfase nas peças da década de 1970.
A seleção foi organizada objetivando a relação entre as características dos trabalhos e os espaços do Museu. Por isso, predominam as esculturas “verticais”. Com exceção da obra escultórica de Lasar Segall, exposta em 1991, é a primeira vez que o Museu abre os seus espaços para uma exposição individual e retrospectiva de esculturas.
A artista Liuba está inserida na tradição da escultura moderna, em que o processo criativo obedece a determinadas regras universais da arte, seguindo padrões nos quais volumes, contornos, cheios e vazios e articulação rítmica dos planos são condicionantes para organizar suas ideias e para sua formalização.
Uma das principais escultoras brasileiras, pioneira entre as poucas artistas mulheres que se dedicaram à arte de esculpir, como Pola Rezende, Maria Martins, Mary Vieira, Felícia Leiner, Sonia Ebling e Zélia Salgado, a artista intitulava genericamente suas obras de “animais”.
No entanto, dentro dessa proposital imprecisão, o mais importante é apreender de todo um conjunto de formas seu estado primordial, a essência de um imenso imaginário que se expressa e nos remete a um arcaísmo, muitas vezes surreal, dos estados subjetivos da mente e de um “primitivismo” muito valorizado e explorado pela artista e pelas vanguardas históricas pós-impressionista, cubista, surrealista, dadaísta e expressionista.
A mostra Liuba: esculturas e relevos, com curadoria de orge Schwartz e Marcelo Monzani, estará em cartaz até 20 de fevereiro de 2017.
Também pode ser conferida no museu a exposição Idas e vindas – Segall e o Brasil, que apresenta um panorama da produção de Lasar Segall, com enfoque especial na “Fase Brasileira” e seus desdobramentos, sem deixar de lado períodos e tendências importantes, como a sua produção inicial, fortemente influenciada pelo impressionismo e pelo período expressionista, até obras dos fins da década de 1950.
A exposição conta também com objetos de seu ateliê e residência, bem como textos de autoria do artista.
Nesta fase de férias, também haverá um projeto previsto para professores, nos dias 21 e 22 de dezembro, e outra atividade, denominada “Ateliê de férias: meu corpo desenha”. A programação detalhada pode ser conferida no site: www.museulasarsegall.com.br. O Museu fica na Rua Berta, 111. Aberto de quarta a segunda, das 11h às 19h. Tel.: 2159-0400. Entrada gratuita. Neste fim de ano, o Museu Lasar Segall só não funcionará nos dias não funcionará nos dias 24, 25 e 31 de dezembro de 2016 e no dia 1º de janeiro de 2017.

cultura

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados