Jornal São Paulo Zona Sul

Iniciativas em resíduos sólidos podem ter incentivo de R$ 25 mil

Com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento sustentável da capital paulista, está em andamento o “Desafio Green Sampa”. Trata-se uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da ADE SAMPA – entidade vinculada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, Fundação Paulistana de Educação, Tecnologia e Cultura e Grant Thornton Brasil.

O Desafio vai resultar na aceleração de doze iniciativas de Tecnologias Verdes divididas nos campos de atuação: Água, Clean Web, Energia Limpa e Gestão de Resíduos Sólidos.

Ao final da aceleração, R$ 100.000 serão destinados para aplicação dos primeiros colocados de cada eixo na solução proposta, destinando R$ 25.000,00 para cada iniciativa.

As inscrições podem ser feitas através do link até 21 de novembro de 2019: bit.ly/desafiogreensampa

Para conhecer detalhes do desafio e regras para concorrer ao incentivo, acesse o edital disponível no link: http://bit.ly/desafiogreenedital

Eixos

O desafio Green Sampa busca soluções criativas em quatro eixos, como segue:

ÁGUA: formas inovadoras de captação, tratamento e reuso/consumo de água e como viabilizar técnica e ecologicamente a utilização de novas tecnologias para o tratamento de água para consumo.

CLEANWEB: soluções digitais para o monitoramento e/ou gestão de uso de água e energia.

ENERGIA LIMPA: geração distribuída de energias limpas de baixo custo em contextos locais, para uso residencial e comercial.

GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS: economia de recursos em processos produtivos e/ou contextos domésticos e reaproveitamento de resíduos sólidos em cadeias produtivas com fomento à economia circular.

Debate

No final de outubro, aconteceu o primeiro meetup do Green Sampa, demonstrando que o programa não só incentiva o desenvolvimento econômico sustentável do município por meio do fomento a negócios sustentáveis, mas também apresentando tecnologias verdes e buscando qualificação profissional. O encontro foi promovido para discutir sobre o mercado e as ações que podem ser desenvolvidas nesta área.

“Nosso objetivo é conectar os interessados em desenvolver tecnologias limpas com as pessoas que já atuam neste ramo. Queremos transformar São Paulo no maior e mais importante hub de negócios ambientais e cleantechs na América do Sul, acolhendo empresas e investidores do mundo todo”, destaca a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Os meetups promovidos pelo Green Sampa possibilitam a integração dos participantes do setor com trocas sobre inovação e geração de oportunidades de atuação em rede. Os encontros de conexão serão realizados entre startups, possíveis empresas investidoras, poder público e interessados no universo cleantech.

O programa foi lançado em setembro deste ano, durante a II Conferência Internacional Cidades Sustentáveis, promovida pelo Banco Mundial, que contou também com um seminário sobre Oportunidades de Negócios Ambientais na Cidade de São Paulo com especialistas em saneamento, energias renováveis, resíduos sólidos e financiamento.

O Green Sampa atuará em quatro frentes: mapeamento de atores locais; acompanhamento e desenvolvimento de startups verdes com desafios de problemáticas da cidade; meetups para integração do setor e; qualificação no eixo da sustentabilidade.

Comentar

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!