Siga-nos

Coronavírus

Governo anuncia retomada do comércio a partir do dia 11 de maio

Publicado

em

Na semana passada, o Governo do Estado anunciou que a quarentena se estenderia em São Paulo até o dia 10 de maio. Mesmo insistindo que vem avaliando dia a dia o crescimento da Covid na cidade, agora o governador João Doria se antecipa em 19 dias para anunciar como será o “afrouxamento” das regras da quarentena.

Em entrevista coletiva, Doria anunciou o que chamou de “Plano de Reabertura Gradual dos Setores Produtivos, a ser implantado somente após o término desta etapa da quarentena, em 10 de maio, entre outras medidas de combate ao coronavírus (COVID-19).

O tema é polêmico e divide opiniões, já que o número de mortes continua aumentando – já são mais de 1000 óbitos confirmados, no Estado – e a meta de atingir 70% de distanciamento social nunca foi atingida. Na sexta feira passada, 19, estava abaixo de 50% e na segunda-feira, 20, em plena “emenda de feriado”, com ponto facultativo nos órgãos governamentais e muitas empresas, atingia apenas 50%, segundo monitoramento feito e divulgado pelo próprio Governo do Estado. No feriado de 21 de abril, o índice teria atingido 57%.

“Os bons resultados obtidos até agora no Estado de São Paulo devemos agradecer aos especialistas e à população”, disse Doria, antes de anunciar o plano que, segundo ele, será feito com suporte da medicina e da ciência. “Vamos levar em conta situações regionais”, garantiu.

“A atividade comercial foi reduzida pelo temor da doença, porque as pessoas respeitam a ciência e a vida. De nada adianta abrir o comércio e não ter quem compre e ainda colocando funcionários em risco”, pontuou o governador, sempre respondendo que os críticos à quarentena estão se esquecendo que a queda da atividade comercial é resultante da doença e não da quarentena.

“Não estamos dizendo que não teremos quarentena depois do dia 10 de maio, mas apenas apontando que haverá mudanças nas áreas onde o crescimento estiver controlado”, disse Doria. Apesar da expectativa de que ele apontasse regiões do Estado ou setores da economia que teriam afrouxamento das medidas a partir de 11 de maio, isso não aconteceu.

Dr. David Uip, coordenador do comitê de contingenciamento da Covid 19 no Estado, ainda apontou que a cidade de São Paulo continua em ritmo de aumento dos casos, indicando que provavelmente na capital o afrouxamento da quarentena pode não acontecer.

Índice de isolamento

A central de inteligência analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social. Com isso, é possível apontar em quais regiões a adesão à quarentena é maior e em quais as campanhas de conscientização precisam ser intensificadas, inclusive com apoio das prefeituras.

No momento, há acesso a dados referentes a 104 cidades maiores de 70 mil habitantes, que podem ser consultados e estão também disponibilizados em gráficos no site https://www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus/isolamento. O sistema é atualizado diariamente para incluir informações de municípios.

O SIMI-SP é viabilizado por meio de acordo com as operadoras de telefonia Vivo, Claro, Oi e TIM para que o Governo de São Paulo possa consultar informações agregadas sobre deslocamento no estado.

Segundo o Governo, as informações são aglutinadas e anonimizadas sem desrespeitar a privacidade de cada usuário. Os dados de georreferenciamento servem para aprimorar as medidas de isolamento social para enfrentamento ao coronavírus.

 

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados