Siga-nos

AudioMag

“Eu ouço, mas não entendo”

Publicado

em

“- Vó, você quer suco de uva?
– Não! Eu não vou pra Boituva!”

Parece engraçado, mas especialistas afirmam que esta é a reclamação de aproximadamente 70% das pessoas principalmente com faixa etária superior a 60 anos.

A Presbiacusia é a perda auditiva decorrente da idade, o nome parece estranho, mas assim é chamada a PERDA AUDITIVA que atinge a terceira idade; uma perda lenta e progressiva da capacidade de ouvir, tornando mais difícil reconhecer sons agudos e algumas consoantes como: S, CH, F, T, D.

O som agudo é responsável por dar a clareza à fala e, se não há uma perfeita identificação deste som, o indivíduo tem a sensação de que escuta e identifica o som, porém não consegue discriminar as palavras, pois entender o que foi dito depende de diversos fatores.

Muitas pessoas não assimilam esta queixa com uma perda de audição e acabam interpretando como falta de atenção, distração, “coisas da idade” ou até mesmo tendem a sempre culpar os falantes, dizendo que as pessoas é que têm falado muito mal, de maneira “embolada”, com dicção ruim, e etc.

Isso ocorre pois o que se entende como perda auditiva é a necessidade de pedir que falem alto, necessidade de volume alto, mas é importante entendermos que a falta de entendimento de fala também é um tipo de perda auditiva – perda neurossensorial – e traz consequências sérias para o indivíduo se não for tratada o quanto antes.

O indivíduo com perda auditiva muitas vezes não aceita o fato e, sem perceber, começa a se isolar do mundo passando a evitar o contato social pois tem medo de participar de conversas em grupo e outras situações desafiadoras. Este isolamento e a falta de estimulação auditiva a longo prazo propiciam o desenvolvimento de doenças como a depressão e estudos apontam que pessoas com perda auditiva não tratada aumentam em 35% a chance de desenvolver algum tipo de demência.

Dificuldade de entender, zumbido ou tontura podem ser sintomas de uma perda auditiva! Caso você apresente alguns desses sintomas ou conheça alguém próximo com dificuldade de ouvir, busque ajuda com especialistas para que o problema não se agrave.

Para aqueles que buscam melhorar a sua qualidade de vida, a tecnologia oferece aparelhos digitais, automáticos e capazes de selecionar os sons que devem ser privilegiados, reduzindo os ruídos ambientais e amplificando os sons de fala. Hoje em dia, os aparelhos auditivos são muito discretos, resistentes e confortáveis.

AGENDE UMA AVALIAÇÃO!

Fonoaudiólogas

ALESSANDRA HERRERA

DIANE MICHIUTI


– AudioMAG Vila Clementino

Rua Leandro Dupret, 168

Tel.: (11) 5083-6539

WhatsApp (11) 94197-4510

 


– AudioMAG Campo Belo

Avenida Vereador José Diniz, 3457 – sala 810

Tel.: (11)  5531-7504 

WhatsApp (11) 93401-3001

 


www.audiomag.com.br

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2020 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados