Jornal São Paulo Zona Sul

Estações da Linha Lilás ficarão fechadas no domingo, 26

Todas as estações da Linha 5 – Lilás, do metrô, que ligam o extremo sul da capital paulista à Vila Mariana, vão ficar fechadas no próximo domingo, 26.

A interdição vai acontecer durante toda a operação comercial (das 4h40 à meia-noite) e segundo a concessionária que opera a linha, a Via Mobilidade, é necessária para testes no sistema CBTC (Controle de Trens Baseado em Comunicação) sob responsabilidade da Companhia do Metropolitano – Metrô.

Para garantir o deslocamento e o acesso ao sistema metroferroviário, os ônibus do PAESE (Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência) atenderão os passageiros divididos em dois trechos, com paradas em todas as estações:

– Capão Redondo a Santo Amaro (ida e volta)
– Santo Amaro a Santa Cruz da Linha 1-Azul do Metrô (ida e volta)
Para embarcar nos ônibus, basta se dirigir aos pontos de PAESE devidamente sinalizados, localizados próximos às entradas das estações.

Os passageiros que embarcarem na Estação Chácara Klabin devem seguir viagem pelo sistema usando a Linha 2-Verde do Metrô. No sentido Capão Redondo, os usuários devem seguir até a Estação Santa Cruz pela Linha 1-Azul e pegar o ônibus PAESE.

Os passageiros vindos das transferências das linhas 9-Esmeralda da CPTM, na Estação Santo Amaro, e 1-Azul do Metrô, na Estação Santa Cruz, que desejam seguir sentido Capão Redondo, usando os ônibus da operação PAESE, devem retirar senhas com os colaboradores da ViaMobilidade nas áreas pagas dessas estações, próximas aos bloqueios.

Até o dia 26 de maio, o fechamento das estações será informado aos passageiros da Linha 5-Lilás por mensagens sonoras, cartazes e vídeos nos monitores de trens e estações. A equipe de atendimento também será ampliada para auxiliar os usuários nos deslocamentos, minimizar o impacto da mudança e garantir a segurança.

Problemas

As estações da Linha 5 – Lilás foram inauguradas com atraso – a última delas, Campo Belo, só no ínicio de abril – e ainda assim incompletas: sem portas nas plataformas, sem bicicletários – que acabaram sendo entregues posteriormente – e com falhas na comunicação visual (indicações se sentido, saída etc).

Os usuários também têm se queixado de superlotação e grande intervalo entre os trens, o que pode ser minimizado com a implantação do novo sistema nos trilhos.

A falta de portas nas plataformas também impede, ainda, que os trens funcionem sem condutor, o que pode se tornar realidade em futuro breve. Em algumas estações, a estrutura para as portas já está implantada mas a previsão é de que todas as novas paradas só estejam completas em 2020.
Sobre a ViaMobilidade:

A ViaMobilidade é a concessionária responsável pela operação e manutenção das linhas 5-Lilás de metrô e 17-Ouro de monotrilho em São Paulo. A Linha 5-Lilás é composta por 17 estações e atende a Zona Sul de São Paulo, de Capão Redondo a Chácara Klabin.

Comentar

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!