Jornal São Paulo Zona Sul

Estação Capão Redondo passou por obras para melhorar acessibilidade

O primeiro trecho da linha 5 – Lilás do metrô começou a operar em 1998, ligando Capão Redondo ao Largo Santo Amaro, sem interligação, entretanto, com a malha metroviária já existente. Só 10 anos depois foram iniciadas as obras para expandir a linha e conectá-la às linhas 1 – Azul e 2 – Verde. E só 20 anos depois da entrega do traçado inicial essa interligação ocorreu efetivamente.

A falta de um projeto adequado ao uso que a linha passou a ter só ficaria evidente depois de concluída a obra. A estação Capão Redondo passou a ficar superlotada, com filas ainda do lado externo do prédio, dificuldades de embarque e plataforma inadequada para os horários de pico.

Segundo o Governo do Estado, desde setembro do ano passado, com a inauguração das estações Santa Cruz e Chácara Klabin, que fazem conexão com as linhas 1-Azul e 2-Verde do Metrô, a demanda na Linha Lilás subiu de 320 mil para 600 mil pessoas por dia.
Depois de muitas queixas e falhas na operação inicial, obras passaram a ser realizadas para adaptação da linha à nova realidade.
Essa semana, foram entregues as obras de melhorias na Estação Capão Redondo, Linha 5–Lilás do Metrô. De acordo com o governo do Estado, a área de acesso foi ampliada em 63%, com o objetivo de facilitar o fluxo dos quase 100 mil passageiros que utilizam a estação em dias úteis.

Os espaços internos e externos de acesso à estação foram revitalizados. A parte lateral, onde antes era uma escadaria, foi transformada em uma rampa de acessibilidade com ligação direta à área de bloqueios (catracas), facilitando o embarque e desembarque de cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida. O número de bloqueios passou de 11 para 15 unidades.

Para melhorar o fluxo de passageiros, foi também implantado um acesso exclusivo para o terminal de ônibus, com a instalação de um sistema de catracas (torniquetes) na parte externa da estação. Ainda como parte da adequação, houve um reposicionamento das máquinas de autoatendimento e recarga de bilhetes.

“As melhorias no acesso à estação Capão Redondo são de suma importância para os cidadãos da região, que terão maior conforto no embarque e no desembarque, em especial os passageiros com mobilidade reduzida.

Além de terem sido concluídas antes do prazo estimado, as obras contaram com investimento exclusivo da iniciativa privada, o que comprova que o Governo de São Paulo está comprometido em oferecer conforto e segurança aos passageiros, com menores custos aos cofres públicos”, disse o Secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy.

Comunicação visual

O projeto de readequação, feito pela concessionária ViaMobilidade, renovou também o layout na sinalização direcional. A ViaMobilidade é a responsável pela operação e manutenção da Linha 5-Lilás. As placas contam com uma linguagem mais clara e objetiva, além de seguir o padrão de cor das novas estações da linha, oferecendo assim, uma orientação mais intuitiva. O objetivo é oferecer mais comodidade e facilidade aos passageiros.

“As melhorias na Estação Capão Redondo vão proporcionar maior fluidez no embarque e desembarque, especialmente em horários de grande movimentação. A nova configuração do acesso vai oferecer mais conforto aos nossos passageiros, principalmente quem tiver dificuldade de locomoção, que passa a contar com uma rampa de acesso à estação. Temos trabalhado diariamente para promover bem-estar, conforto e segurança aos passageiros”, explica o Diretor-presidente da ViaMobilidade, Francisco Pierrini.

1 comentário