Siga-nos

Política

Esportes podem mudar a cidade, acredita vereador

Publicado

em

Esportes, educação, saúde, mobilidade e sustentabilidade caminham juntos. E é com este foco em pessoas que uma cidade como São Paulo pode se transformar em uma capital mais humana, com espaços de convivência e redução dos casos de violência.
A visão é do vereador Celso Jatene, do PR, que durante três anos se licenciou do mandato para comandar a Secretaria Municipal de Esportes. Ele esteve esta semana em visita à sede do jornal SP Zona Sul, onde relatou o trabalho desenvolvido nos últimos anos.
Agora, como pretende voltar a se candidatar, ele voltou ao parlamento paulistano e quer continuar com o trabalho que prioriza educação e transformação através do esporte.
Ele avalia que conquistou importantes mudanças no tempo em que esteve à frente da Secretaria de Esportes. “Trabalhamos com dois alicerces: a recuperação de espaços públicos e o estímulo para conquistar a participação da sociedade”, resume.
A partir daí, o vereador elenca uma série de transformações em espaços públicos esportivos que atraíram a população para espaços públicos.
“Em parceria com a iniciativa privada, foram 42 campos de futebol que recewberam grama sintética, das 31 piscinas em clubes esportivos recuperamos 16, o Pacaembu recebeu reforma depois de 70 anos”, exemplifica.
O verador ainda aponta a abertura de novos parques e aabertura para novas práticas como positivas para a cidade. “O CERET foi alvo de uma concessão de 99 anos do Governo do Estado para o Município. Retiramos todo o muro ao seu redor e construímos mais de 1km de grades, o que já integrou o parque à comunidade, além de implantar LED”, diz. “Estas reformas aumentaram a frequência do parque em cinco vezes”, defende.
A cidade também ganhou um Centro de Esportes RAdicais, uma Pista Especial de Skate no Parque do Jockey e o Clube Esportivo do Tietê, que foi uma área municipalizada nesta última gestão.
Se os jovens foram beneficiados, os idosos não foram esquecidos. Celso Jatene acredita que projetos como aquele que criou 150 estações de ginástica trazem qualidade de vida para a Terceira Idade.
“Um motivo de orgulho, para mim, foi o projeto de Aulas Marciais nos Clubes Esportivos”, conta. “São dez modalidades com mais de 20 mil alunos inscritos nos mais diferentes bairros da cidade”. E uma delas – Tai Chi Chuan – atrai também o público adulto e idoso. Na mesma linha, o projeto Vem Dançar já atrai mais de 15 mil pessoas em centros esportivos de toda cidade. Até esportes menos populares no Brasil têm sido incentivados: “o Golfe para a Vida foi um projeto com 40 pontos de prática desta modalidade, totalmente gratuita”, relata.
Ainda na área esportiva, segundo Celso, o número de corridas de rua promovidas na cidade mais do que dobrou: de 2012 a 2016 foram promovidas 184 delas, sendo 32 de participação gratuita, inclusive com “caminhada da família”para integrar diferentes faixas etárias.
O balanço de seu trabalho na Secretaria de Esportes ainda traz o projeto “Território CEU”, que transformou antigos e deteriorados centros esportivos em CEUS, com abertura e integraçao entre educação, lazer, cultura e esportes.

Foto 5

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2020 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados