Siga-nos

Cultura

Espetáculo infantil estimula reciclagem em 11 escolas da zona sul

Publicado

em

O espetáculo “Reciclar é uma festa” teve 26 apresentações gratuitas em 11 escolas municipais de São Paulo entre os dias 13 e 30 de junho. O objetivo do projeto é levar a cerca de 5,2 mil crianças, de forma lúdica, os benefícios da reciclagem para o meio ambiente. A peça teatral é uma iniciativa do Ministério do Turismo e Secretaria Especial da Cultura e conta com o patrocínio da Volkswagen Financial Services, empresa responsável pelos produtos financeiros (financiamento, seguros, mobilidade) do Grupo Volkswagen em todo o mundo, com produção da Incentivar.

A peça conscientiza sobre a situação dos lixões e aterros no país. Os alunos elaboram sugestões sobre como reduzir lixo por meio de bons hábitos no dia a dia. Para isso, a iniciativa conta com músicas compostas especialmente para a montagem. A interação dos personagens com o público é outro diferencial do espetáculo.

O enredo apresenta um vilarejo distante, onde dois irmãos viviam com a avó. O lugar exalava harmonia e felicidade, os animais viviam soltos, a natureza era exuberante e o ar muito puro. Tudo ia bem até aparecer o Sr. Besteirinha – uma terrível criatura, cujo maior prazer era semear hábitos ruins, como jogar lixo fora do lugar. Sem controle, é preciso união dos dois irmãos para se livrarem do convidado nada ilustre. E a partir dos ensinamentos da vó Rosa, uma verdadeira mensagem de amor ao planeta surge para devolver a paz ao vilarejo.

Um dos principais desafios das cidades brasileiras é dar destino correto ao lixo gerado pelos seus habitantes. No Brasil, a maior parte dos resíduos sólidos urbanos coletados segue para disposição em aterros sanitários. Foram 46 milhões de toneladas enviadas para esses locais em 2020, superando a marca dos 60% dos resíduos coletados que tiveram destinação adequada no país, segundo levantamento da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe, 2020). A falta de consciência da população, que descarta lixo de forma inapropriada, é um grande problema.

Se os lixões ainda são uma realidade pelo país, a taxa de reciclagem, por sua vez, é baixa. Apenas 5,4% dos materiais recolhidos pelos serviços públicos de coleta são reciclados, de acordo com diagnóstico do Ministério do Desenvolvimento Regional (2020).

“O projeto olha para esta realidade e aposta nas crianças como agentes mobilizadores em suas comunidades para melhorar a situação. Como sempre, investimos na cultura e nas artes para passar uma mensagem importante”, comenta o supervisor de
marketing da Incentivar, Welson Ribeiro.

Patrocínio:

Volkswagen Financial Services

www.vwfs.com.br

www.instagram.com/vwfsbrasil

www.facebook.com/vwfsbrasil

Principal ferramenta de fomento à Cultura do Brasil, a Lei de Incentivo à Cultura contribui para que milhares de projetos culturais aconteçam, anualmente, em todas as regiões do país.

Por meio dela, empresas e pessoas físicas podem patrocinar espetáculos – exposições, shows, livros, museus, galerias e várias outras formas de expressão cultural – e abater o valor total ou parcial do apoio do Imposto de Renda.

A Lei também contribui para ampliar o acesso dos cidadãos à Cultura, já que os projetos patrocinados são obrigados a oferecer uma contrapartida social, distribuindo parte dos ingressos gratuitamente e promovendo ações de formação e capacitação junto às comunidades.

Criado em 1991 pela Lei 8.313, o mecanismo do incentivo à cultura é um dos pilares do Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac), que também conta com o Fundo Nacional de Cultura (FNC) e os Fundos de Investimento Cultural e Artístico (Ficarts).

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados