Siga-nos

AudioMag

Doença de Menière ataca audição

Publicado

em

Também chamada de hidropsia endolinfática, a doença de Menière é uma doença do ouvido interno que pode ocasionar vertigens, zumbido, perda auditiva progressiva e, em alguns casos, sensação de entupimento dos ouvidos. É causada pelo aumento da quantidade de fluidos endolinfáticos no labirinto.

A síndrome afeta normalmente apenas um ouvido, mas não é impossível ser bilateral. Pode ocorrer em homens e mulheres, normalmente na faixa dos 40 a 50 anos de idade, porém também pode afetar crianças, ou pessoas em qualquer faixa de idade.

O diagnóstico muitas vezes pode ser difícil, pois não há exames específicos para comprovar a doença. Sendo assim, o diagnóstico é fechado mediante o histórico clínico, mas muitas vezes o paciente precisa apresentar os sintomas por mais de 2 anos para que os especialistas consigam concluir que a causa é a Doença de Menière.

Quais são suas causas?

Podemos dizer que as causas dessa doença ainda são desconhecidas. Mas sabemos que ela ocorre por conta de um volume anormal do líquido endolinfático que se encontra dentro do labirinto.

Nosso labirinto é composto da seguinte maneira: parte exterior, chamada de labirinto ósseo e parte interior chamada de labirinto membranoso. Dentro desse segundo labirinto, possuímos este líquido, a endolinfa. Sempre que nos movimentamos ocorre também a movimentação da endolinfa e esta movimentação se transforma em sinal elétrico e é enviada ao nosso cérebro, nos dando a perfeita percepção espacial. Quaisquer alterações químicas, volumosas ou de pressão nesse fluido podem ajudar a causar a síndrome.

A fim de tentar compreendê-la melhor, os cientistas propõem uma série de potenciais fatores que podem ajudar a causar a síndrome pela alteração no líquido endolinfático, que são: traumatismo craniano, infecção viral, alergias, predisposição genética entre outras.

Tratamentos

A síndrome de Menière é tratada através do controle de sintomas, pois não há cura.

A perda auditiva nesses casos é flutuante, ou seja, tem dias em que o indivíduo pode escutar melhor e dias que pode escutar muito pior e os sons graves normalmente são os primeiros a serem afetados. Na maioria dos casos, a perda auditiva é progressiva e deve ser tratada com o uso de aparelhos auditivos, para conseguir uma melhor qualidade de vida. A escolha dos aparelhos auditivos deve ser bastante cautelosa pelo fato de a perda auditiva ser progressiva e flutuante.

O zumbido também é intermitente na maioria dos casos e bem parecido com o som que escutamos ao colocar uma concha do mar próximo ao ouvido. Pode ser tratado com medicamento e com aparelhos para tratamento do zumbido.

A vertigem normalmente é o sintoma que mais causa desconforto aos portadores da Síndrome de Menière, pois as crises podem ser curtas (durar minutos) ou longas (durarem dias). Durante a crise, além de desequilíbrio intenso, o indivíduo pode também ser acometido de forte náusea e vômitos. Esse sintoma é controlado nos momentos de crise através de medicações. Para o tratamento a longo prazo, normalmente são usados diuréticos e vasodilatadores. Além disso, a terapia de reabilitação vestibular propõe exercícios específicos para amenizar este sintoma e melhorar o equilíbrio.

Em casos muito graves, existe a solução cirúrgica, que propõe a destruição do labirinto afetado, para que o cérebro utilize apenas as informações do labirinto saudável para manutenção do equilíbrio.

De qualquer forma, recomenda-se o tratamento com especialistas que irão dizer qual é a melhor forma de resolver o problema. Além de certificar o paciente de se ele é, ou não, portador da síndrome.

Agende uma consulta para poder avaliação e mais informações.

FONOAUDIÓLOGA Alessandra Herrera

WhatsApp (11) 94197-4510

 

– AudioMAG Vila Clementino

Rua Leandro Dupret, 168

Tel.: (11) 5083-6539

www.audiomag.com.br

 

 

audiomag.com.br

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados