Siga-nos

Meio ambiente

Desperdício de alimentos preocupa

Publicado

em

Campanha da ONU ganha importância diante da expectativa de aumento da população no mundo em 2 bilhões de pessoas até 2050

 

Que o desperdício de alimentos pelo mundo é assustador, a maioria das pessoas já imagina. Mesmo quem sabe que a quantidade de comida jogada fora todos os dias seria suficiente para acabar com a fome no mundo talvez, no entanto, não tenha noção de números. Por ano, são perdidas  mais de 1,3 bilhão de toneladas de alimento, o que, não apenas representa comida que poderia gerar saúde para milhões de pessoas, mas também desperdiçadas grandes quantidades de energia e água que foram utilizadas na produção e transporte deles, assim como geração de lixo que vai ocupar espaço em aterros por todo o mundo ou, pior, gerar poluição e gases quando não descartados corretamente. De acordo com dados divulgados por representantes da FAO, 20% de todas as terras do mundo já são cultivadas pela agricultura, que também responde pelo consumo de 70% da água doce do mundo. A organização também destaca que quase metade da comida descartada nas regiões industrializadas ainda poderia ser consumida. O volume de desperdício das nações mais ricas soma quase 300 toneladas por ano, quantidade que, segundo a FAO, é equivalente à toda a produção de alimentos da África Subsaariana e suficiente para alimentar 870 milhões de pessoas.

É importante ter consciência, todavia, de que em cada casa há um microcosmo desta realidade. O que é possível fazer para mudar este quadro? Representantes do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) e da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) lançaram, no início deste ano, uma campanha intitulada “Pensar, Comer, Preservar” para tentar estimular novas ações em todo o planeta.

A campanha reúne em um portal da internet informações em mais de quatro idiomas, incluindo o português, sobre ações organizadas em todo o mundo. O site destaca dicas para os consumidores sobre o que fazer para reduzir as perdas, como elaborar listas e comprar vegetais que, mesmo não atendendo o padrão dos mercados, estão plenamente adequados para o consumo. As orientações também são voltadas para comerciantes que podem medir melhor o desperdício e evitar algumas perdas. Conheça as dicas em http://www.thinkeatsave.org/

 

Todos os anos, mais de 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são perdidas ou desperdiçadas no mundo

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados