Jornal São Paulo Zona Sul

Covas decreta: quarentena está estendida até 15 de junho

O prefeito Bruno Covas publicou na edição desse sábado, 30 de maio, do Diário Oficial do município decreto que confirma a extensão da quarentena na cidade por mais 15 dias – ou seja, até 15 de junho.

Dessa forma, todo comércio – shopping centers incluído – estarão fechados novamente às vésperas de uma data comercial importante – o Dia dos Namorados, que será comemorado na sexta feira da próxima semana, 12 de junho.

Pelo decreto, continua suspenso o atendimento presencial ao público de atividades consideradas não essenciais. O decreto indica que, para Retomada Gradual das Atividades, poderá ser autorizado o atendimento presencial ao público de determinadas atividades não essenciais, conforme estabelecido pelo decreto estadual depois de adotados alguns procedimentos, que incluirão a apresentação de proposta por entidades dos setores econômicos referido incluindo:

  • protocolos de distanciamento, higiene e sanitização de ambientes;
  • protocolos de orientação de clientes e colaboradores;
  • compromisso para testagem de colaboradores e/ou clientes;
  • horários alternativos de funcionamento (escalas diferenciadas de trabalho) com redução de expediente;
  • sistema de agendamento para atendimento;protocolo de fiscalização e monitoramento pelo próprio setor (autotutela);
  • esquema de apoio para colaboradores que não tenham quem cuide de seus dependentes incapazes no período em que estiverem fechadas as creches, escolas e abrigos (especialmente as mães trabalhadoras).

Só depois dessa apresentação, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Empreendedorismo vai analisar a admissibilidade da proposta nos termos deste decreto, podendo solicitar documentos complementares à entidade. Na sequência, haverá análise da  Coordenadoria de Vigilância em Saúde – COVISA.

Por fim, a a Casa Civil realizará entendimentos com as entidades envolvidas, caso necessário, e, chegando a um acordo, celebrará termo de compromisso com as entidades do setor analisado.

Confusão

Circulando pelas ruas comerciais nos últimos dias, a equipe de reportagem do São Paulo Zona Sul confirmou: comerciantes e consumidores estão confusos sobre o plano de Retomada Consciente, ou Plano São Paulo de Reabertura do comércio, anunciado pelo governador João Doria na quarta-feira.

O plano indicava que a cidade de São Paulo já poderia abrir shopping centers, concessionárias, imobiliárias, escritórios e lojas de rua nessa segunda, 1 de junho. No entanto, já na mesma data, o prefeito Bruno Covas  avisou que segunda feira, 1 de junho, teriam início apenas as negociações setoriais para futura abertura, ou seja – nenhum comércio não essencial poderia abrir suas portas ainda.

Mas, vários comerciantes e consumidores estavam relatando – alguns com críticas, outros elogiando – que o comércio poderia reabrir na segunda. O próprio jornal vem recebendo questionamentos de leitores perguntando se afinal podem ou não abrir e retomar o atendimento.

A resposta, portanto, é não.  Não está autorizada a abertura de shopping centers, concessionárias, lojas de rua e escritórios na cidade de São Paulo na segunda-feira, 1 de junho

Inegável, entretanto, observar que várias lojas já estavam funcionando, em todos os bairros, desde sexta, 29 de maio.

2 comentários

  • Vendo tudo isso a conclusão que tiro é que o Brasil não é uma nação e sim um amontoado de pessoas que nasceram no mesmo território que olham cada um para seus próprios interesses.

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!