Siga-nos

Urbanismo

Comunidade protesta contra projeto que vende terreno público na Vila Mariana

Publicado

em

Na próxima segunda, haverá uma audiência pública para discutir proposta da Prefeitura de negociar área na R. Pedro de Toledo

São quase dois mil metros quadrados em um bairro nobre, onde a disputa por terrenos para erguer novos edifícios é constante. É também um bairro onde faltam creches e escolas – especialmente para filhos de trabalhadores – e carente de equipamentos voltados à terceira idade. Pois é exatamente na Vila Clementino que está uma das áreas públicas que a Prefeitura pretende vender à iniciativa privada. Vale ressalvar que, quando se questiona o motivo da lentidão no processo de construção de creches na cidade que sofre com milhares de crianças fora da escola, a explicação geralmente passa pela falta de terreno, em especial na região central.
Em meio a esta contradição, o Ministério Público, através da promotoria de Patrimônio Público e Social, está convocando para a próxima segunda-feira, dia 13, uma audiência pública para colher manifestações da população com relação ao negócio pretendido pela Prfeitura.
O terreno da Vila Clementino fica na Rua Pedro de Toledo, na quadra formada pelas Ruas Pedro de Toledo, Dr. Bacelar, Borges Lagoa e Leandro Dupret, na Vila Clementino – Distrito de Vila Mariana. Sua negociação servirá de modelo para vendas em outros pontos da cidade, conforme teria anunciado a Prefeitura.

 

O terreno na Pedro de Toledo pertence à Prefeitura, mas pode ser vendido à iniciativa privada. Não há carência de áreas públicas para construir creches na região?

 
Segundo a arquiteta Lucila Lacreta, diretora do Movimento Defenda São Paulo, a Audiência Pública contribuirá para instrução de um inquérito civil aberto no ano passado, que trata da da venda de 17 terrenos públicos, sob condução do Promotor de Justiça Dr. Valter Foleto Santin.
Ela explica que o objetivo das associações de moradores que estão promovendo a audiência é ouvir os moradores tanto da Vila Mariana quanto de outros bairros da cidade acerca da intenção de venda dos imóveis públicos. “Esta será uma oportunidade para que os movimentos sociais paulistanos e cidadãos que lutam para a preservação da qualidade de vidada população, dos direitos sociais, do patrimônio público, urbanístico, arquitetônico, arqueológico, histórico, cultural, social e ambiental, possam manifestar-se”, diz ela.

 
Vila Clementino
Vale ainda ressaltar que o bairro tende a se valorizar ainda mais nos próximos anos, já que estão em construção ali duas estações – Pedro de Toledo e Hospital São Paulo, da linha 5 do metrô, que ligará a região da Vila Mariana a Santo Amaro. O bairro também conta com grande movimentação por ser sede do Hospital São Paulo e Unifesp, com seus diversos ambulatórios, entidades assistenciais, colégios e faculdades, restaurantes, intenso comércio, além de inúmeros edifícios comerciais e residenciais etc.
O adensamento do bairro tem trazido, já, inúmeros problemas, como trânsito intenso e inadequação dos passeios públicos e outros equipamentos à circulação de pedestres – muitos deles idosos ou pessoas com deficiência. Para a região, existem também projetos de criação de um “bairro amigo do idoso” e transformação em “bairro universitário”, que ainda estão longe da conclusão.
A Audiência Pública será promovida no dia 13, segunda, às 19h, no auditório do terceiro andar do Instituto Biológico, à Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 1252, na Vila Mariana.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados