Siga-nos

Serviço

Como descartar computadores e outros aparelhos eletrônicos?

Publicado

em

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, há 500 milhões de produtos eletrônicos sem uso nos lares do país. São televisores, celulares, rádios, microondas, computadores ou pelo menos componentes como baterias, mouses, teclados, monitores… Com o crescimento da economia nacional e evolução da tecnologia, a tendência é que esta situação se agrave: mais de 120 milhões de eletrônicos são comprados, atualmente, a cada ano. Afinal, o que se deve fazer com um aparelho eletrônico ultrapassado ou sem conserto possível?

Já é comum, no meio urbano, encontrar monitores e televisores de modelo antigo, abandonados em alguma esquina ou à margem de um córrego. É importante ressaltar que produtos eletrônicos contêm mercúrio, chumbo, fósforo e cádmio – substâncias que podem contaminar o ar, a água e o solo.

Em outubro, houve uma Campanha do Ministério do Meio Ambiente para conscientizar sobre o descarte correto e vários pontos de entrega de lixo eletrônico foram criados. Mas, agora que a campanha terminou, não há o que fazer? A cidade de São Paulo tem, sim, várias alternativas.

A primeira delas é, novamente, levar o material até um Ecoponto, onde o descarte é feito gratuitamente e o encaminhamento será feito de forma correta. As regulares operações Cata-Bagulho, promovidas pela Subprefeitura também podem ser uma opção. Para saber os endereços dos ecopontos ou agenda do Cata-Bagulho, basta ligar para a central de atendimento da Prefeitura, telefone 156, ou acessar o site www.prefeitura.sp.gov.br.

Outra ideia é procurar o fabricante do produto eletrônico – muitas empresas já estão se responsabilizando pela destinação final de artigos que foram por elas produzidos. Isso vale especialmente para baterias de celulares e notebooks que, esgotados, podem ser levados às revendas. Alguns shopping centers também têm postos de coleta de bateriais inutilizadas.

Computadores e peças de informática, mesmo que fora de funcionamento, podem ser  ainda entregues a entidades que revendem o material a empresas de reciclagem de componentes. Escritórios, por exemplo, que costumam ter vários teclados, mouses, monitores e outras peças encostados podem recorrer às Casas André Luiz (www.andreluiz.org.br ou telefones: 0800 7734066 e 2459-7000. Em horário pré-agendado, um caminhão da entidade vai até o endereço indicado para retirar a doação.

Mas, vale o bom senso: se a quantidade for pequena, vá até uma das unidades fazer sua doação. Uma sugestão interessante é a realização de um mutirão no condomínio, em uma rua ou escola, para reunir uma grande quantidade de material.

Quem está adquirindo modelos novos de aparelhos eletrônicos e quer doar equipamentos antigos que ainda funcionam deve procurar entidades assistenciais.

Na região, aceitam doações a AACD (www.aacd.org.br – fone 5576-0811); a Associação PRÓ-HOPE – Apoio a Criança com Câncer (www.hope.org.br – fone 5087-7999); a Fundação Dorina Nowill Para Cegos – www.fundacaodorina.org.br – fone  5087-0977) e o Exército da Salvação – (www.exercitodesalvacao.org.br – fone 5562-2282)

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados