Jornal São Paulo Zona Sul

Coletor da Ecourbis é o terceiro brasileiro mais rápido na São Silvestre

Criada em 1925, a Corrida de São Silvestre é mundialmente famosa por reunir em São Paulo, no último dia do ano, maratonistas de vários países, corredores de diferentes níveis e um verdadeiro exército de “atletas de fim de semana”. A principal corrida de rua da América Latina contou com aproximadamente 35 mil participantes, ante 30 mil em 2018.

Poucas pessoas sabem, mas uma pequena fração desse contingente é formada por um grupo de profissionais que literalmente ganha a vida correndo. Eles são os coletores de lixo, trabalhadores que retiram das ruas da cidade o resíduo gerado nas casas e que são disponibilizados na calçada.

Diariamente, eles correm mais ou menos 10 quilômetros atrás do caminhão compactador, além de pegar os sacos e levá-los para o veículo. Todo esse exercício garante um ótimo condicionamento físico a esses profissionais e em 31/12, dez deles que trabalham na concessionária municipal EcoUrbis Ambiental, que presta serviços em 19 das 32 subprefeituras da capital paulista, participaram da disputa por um lugar no pódio.

O coletor de lixo Johnatas de Oliveira Cruz foi o 13º colocado na classificação geral das duas últimas edições da São Silvestre. Na edição de 31 de dezembro passado, ele alcançou 46 minutos e 46 segundos, superando a marca do ano anterior, quando concluiu a prova em 47 minutos e 19 segundos.

Johnatas trabalha desde dezembro de 2012 como coletor na EcoUrbis Ambiental, concessionária municipal responsável pela coleta de resíduos domiciliares nas zonas sul e leste da capital paulista, e participa de corridas de rua há mais de três anos. Em 2018, foi a primeira vez que ele iniciou a prova no grupo de elite.

Em 2018, o coletor Johnatas de Oliveira chegou em 13º lugar e foi o 4º brasileiro a ultrapassar a linha de chegada, com o tempo de 47 minutos e 19 segundos. Nesse ano, o resultado foi ainda melhor: embora tenha mantido a classificação, ficou em terceiro lugar entre os brasileiros, apenas 14 segundos atrás do primeiro e um segundo atrás do segundo.

Além dele, Ivanildo Dias de Souza, também fez bonito e garantiu a 25ª posição, com 50 minutos e 33 segundos. Johnatas e Ivanildo começaram a correr depois de participar de uma corrida seletiva organizada pela própria EcoUrbis, que desde 2005 organiza a prova. Os coletores melhor classificados nessa seletiva podem participar da São Silvestre sem custo, pois a concessionária arca com o pagamento da inscrição. Eles também recebem prêmios em dinheiro.

O superintendente de Operações da EcoUrbis, Walter de Freitas, conta que a ideia de organizar a corrida seletiva e arcar com o custo de inscrição da prova foi e ainda é uma forma de estimular a prática esportiva.

Hoje, além dos coletores, funcionários das áreas administrativas também participam da seletiva e da São Silvestre. A concessionária conta com aproximadamente 3 mil trabalhadores e em torno de 2,5 mil são coletores e motoristas.

2 comentários

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!