Siga-nos

Meio ambiente

Coleta de lixo: respeitar horário é essencial

Publicado

em

Em períodos chuvosos como o atual, a atenção da população precisa redobrar no que se refere ao descarte de resíduos – sejam eles orgânicos ou recicláveis. Embalar restos de comida adequadamente, evitar acúmulo de objetos inservíveis no quintal, colocar o lixo para fora de casa somente uma hora antes da coleta e separar os itens recicláveis para os dias da coleta seletiva são atitudes essenciais para evitar problemas como a proliferação de mosquistos transmissores de doença e outros insetos.
As chuvas e o descarte irregular de resíduos também podem trazer outros problemas. De acordo com a concessionária de águas e esgotos, a Sabesp, de outubro a março, os serviços de manutenção nas redes coletoras crescem em média 26%.
A empresa alerta, entretanto, que algumas medidas simples cotidianas poderiam evitar o problema. Além do cuidado com o descarte em horário correto e embalagens adequadas, é preciso evitar ão jogar lixo no vaso sanitário, nem óleo de fritura na pia.
O descarte de materiais como fraldas, roupas, panos entre outros objetos na rede de esgotos podem causar o entupimento da tubulação e impedem o escoamento do esgoto.
O mesmo vale para o descarte de óleo de cozinha que, quando despejado no encanamento, endurece e gruda outros resíduos que não deveriam estar lá. Com o tempo, o óleo de fritura provoca um “infarto” na rede coletora e o esgoto volta para dentro de casa.
O correto é guardar o óleo usado em garrafas PET e entregá-lo para reciclagem – o líquido pode ser transformado em biocombustível, sabão ou massa de vidraceiro, por exemplo.
A concessionária orienta ainda que é importante também verificar se ralos e calhas enviam a água de chuva para as galerias de águas pluviais. Caso estejam conectados inadequadamente à rede de esgoto, podem sobrecarregá-la causando o retorno do efluente à residência. No estado de São Paulo, o decreto 5.916/75 determina que os imóveis tenham duas saídas para escoamento.
A rede de esgoto recolhe os resíduos do vaso sanitário, chuveiro, pias e tanque. É uma tubulação de menor porte, já que esse volume não costuma sofrer grandes variações. Já a saída pluvial, maior, reúne a chuva e a água de lavagem que escoa por ralos e calhas. Os tubos devem ser separados para que o esgoto seja enviado para tratamento e para que as águas pluviais sejam encaminhadas para córregos e rios.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2022 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados