Jornal São Paulo Zona Sul

Colégio Renovação é certificado como escola referência do programa Google For Education

O Colégio Renovação acaba de ser certificado como uma das únicas 17 escolas do país a ter a Certificação como “Escola de Referência Google for Education”.

A certificação foi criada pela gigante das buscas na internet para reconhecer instituições de ensino que estejam desenvolvendo respostas inovadoras para os desafios da Educação moderna. Para isso, é necessário recorrer às ferramentas disponibilizadas pelo Google e garantir soluções criativas e que criem um ambiente prazeroso de aprendizagem, que desperte a curiosidade nos alunos.

A entrega do certificado aconteceu na sexta-feira passada, 22 de março. “Acredito que essa conquista se deva à compreensão integral da proposta Google for Education não só pela direção do Colégio Renovação, mas por toda sua equipe”, diz Sueli Conte, diretora fundadora da escola que em 2019 chega aos 35 anos de fundação.

“Além disso, é importante apontar que os pais e alunos se envolveram totalmente com a proposta. As ferramentas Google for Education transformam o processo de aprendizado em uma verdadeira aventura”, completa.

Localizado no Jardim da Saúde, o Colégio Renovação é conhecido por investir constantemente em novas tecnologias, ferramentas e programas de ensino que tragam os desafios da sociedade moderna para dentro da escola. Além do Google for Education, a escola conta com o programa norte-americano O Líder em Mim – que, como o nome sugere, estimula práticas de liderança e iniciativa já em crianças do Ensino Fundamental – e com propostas inovadoras como plataforma Maker, aulas show e outras.

“Nossa preocupação constante é em aliar o conhecimento exigido nas bases nacionais curriculares, garantindo o bom desempenho dos alunos em vestibulares e exames como o Enem, mas ao mesmo tempo em formar profissionais preparados para o mercado de trabalho futuro: criativos, independentes e sintonizados com as ferramentas tecnológicas exigidas nos tempos atuais”, completa a diretora pedagógica.

 

Espaço Google

O mundo mudou e continua a avançar por conta de novas tecnologias que surgem a cada dia. Mas, será que a educação tem a capacidade de evoluir no mesmo ritmo? Mais do que isso: como continuar a despertar o interesse dos alunos pela escola, se eles estão constantemente imersos em um universo que emite informações o tempo todo, em todas as direções?

As respostas não são simples e não são únicas, nestes tempos de internet, com redes sociais, canais de YouTube e tantas outras informações disputando a atenção de crianças e jovens. Muitas escolas passaram a investir em tecnologia, mas nem sempre os recursos por si só funcionavam… Até que surgiu o Google for Education. “Minha vida mudou”, resume a coordenadora do Ensino Fundamental II do Colégio Renovação, Paula Lotto, referindo-se à implantação do Google Apps for Education no Colégio Renovação.

O Colégio ainda investiu na criação de um Espaço Google, onde mesas de xadrez, livros físicos ocupam o mesmo ambiente que computadores ChromeBooks, ágeis e compactos, ideais para uso em pesquisas escolares e prontos para as ferramentas Google. As cores, os pufes e todo estilo da sala especial lembra a comunicação visual do Google, criando rapidamente uma conexão na cabeça dos jovens estudantes.

Alunos e professores amplificam o alcance do aprendizado com navegação por canais educativos de vídeo, visitando museus, aprofundando informações e debates em geografia, história, biologia, física, química. “Antigamente, havia uma noção de que a informática estaria mais conectada aos conhecimentos em ciências exatas. Hoje, sabemos que não, há infinitas possibilidades”, analisa Alexandre Campos Silva, gerente de parcerias para Educação no Brasil para o Google For Education.

Os diversos aplicativos – ou “apps”, como são chamados – permitem organização de agenda para gerenciar reuniões, estipular prazos para tarefas e trabalhos em grupo. Mas também facilitam a interação entre os próprios alunos, sempre sob supervisão dos educadores. Há ainda formulários que podem ser usados pelos professores para desenvolver tarefas, apps para controlar e organizar emails, outros para automaticamente perceber as médias e a evolução de alunos e turmas, apontando avanços e eventuais mudanças de rumos.

“Paradigmas estão sendo quebrados. Uma criança que toca piano pode fazer milhares de descobertas com auxílio do Google”, exemplificou Campos Silva. “Quantas vezes já ouvimos que ‘escola é chato’? Agora, estamos descobrindo que diversão pode e deve fazer parte do processo de aprendizado. É preciso ser interessante, é preciso estimular a curiosidade”.

Ele ainda acrescenta que, neste universo de potenciais descobertas, o professor é fundamental. “E com os ChromeBooks em mãos, os alunos decolam”, conclui.

Comentar

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!