Jornal São Paulo Zona Sul

Ciclovias da região “somem”

Várias ciclovias já implantadas na região desapareceram nos últimos dias. Toda a pintura e sinalização de solo foi removida e a faixa recebeu recapeamento em vias como a Ala meda dos Guatás, a Avenida Bosque da Saúde e a Avenida Engenheiro George Corbisier.

No entanto, quando se olha o mapa cicloviário da cidade, disponível no site da Prefeitura, as três continuam ali demarcadas. Mais do que isso, algumas delas preveem extensão. É o caso, por exemplo, da ciclovia na Avenida Bosque da Saúde. De acordo com o mapa, ela seria conectada futuramente com a ciclovia da Avenida Jabaquara.

Outra situação que deixa ciclistas e cicloativistas, além de muitos urbanistas que apostam no modal como alternativa importante de mobilidade urbana é o novo atraso nas obras de implantação da Ciclovia da Rua Domingos de Morais, que já deveria estar pronta.
O projeto levou mais tempo do que o previsto para ser elaborado, corrigido e aprovado. Mas a expectativa era de que em agosto já estivesse em funcionamento – só que as obras sequer começaram.

Entretanto, até agora a obra sequer começou. Qual o prazo previsto?
Na audiência pública local sobre Plano Cicloviário, realizada em maio, foram indicadas como prioritárias as pistas exclusivas para bicicletas que estendem a Ciclovia que vem da Avenida Paulista, ligando inclusive o distrito do Jabaquara a partir do viaduto Hugo Beolchi. Mas, se até as ciclovias que já existiam agora desapareceram, quando essas seriam implantadas?

Procurada, a Prefeitura de São Paulo informou que as ciclofaixas da Avenida Bosque da Saúde e Alameda dos Guatás passam por recapeamento da pista, promovendo melhorias no pavimento com a substituição do asfalto antigo e a aplicação de uma nova camada do piso. A Secretaria Municipal de Transportes ainda ressaltou que foram instaladas faixas informativas nas vias que passam por obras de recapeamento para melhorias nas ciclovias.

De acordo com SMT, ao final do recapeamento de cada estrutura, será implantada nova sinalização, com a pintura em vermelho aplicada apenas na aproximação das travessias, proporcionando maior atenção dos ciclistas aos cruzamentos.

A Prefeitura garantiu ainda que os projetos preveem tachões aplicados a cada um metro, para garantir mais segurança aos usuários.

Sobre a Ciclovia da Rua Domingos de Morais, a Prefeitura se limitou a informar que a empresa responsável pela obra ”já pode dar início às obras”.

E sobre o Plano Cicloviário explicou que será anunciado em breve e que prevê a construção de ao menos 173 quilômetros de novas conexões e a requalificação de 310 quilômetros da malha existente, com verba total de R$ 325,7 milhões para o biênio 2019/2020.

3 comentários

  • Ciclovias são importantes para segurança não só do ciclista, mas pedestres e automóveis. Isso delimita o espaço de cada um. Além do incentivo a este modal importante de transporte.

  • Esta ciclovia da Bosque da Saúde tem o mérito de servir a 1/2 duzia de ciclistas e prejidicar centenas de moradores e comerciantes. Obra de ciclotarados a solta em Sampa.

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!