Siga-nos

Apostas

Cassinos Resort: quais os candidatos paulistas mais fortes?

Publicado

em

Cassino Resort em São Paulo

A possibilidade de legalização dos resorts integrados com área de jogo está, definitivamente, ganhando força. O assunto não morreu com a chegada do presidente Bolsonaro; pelo contrário, a vontade de liberação de alguma forma de jogo foi das poucas tendências claras que se manteve ativa em Brasília, sem interrupção, já desde o primeiro mandato de Dilma.

O objetivo é criar cassinos resort que sirvam como elementos estratégicos de geração de emprego direto mas sobretudo indireto, relacionados com o turismo. O modelo é semelhante ao que está vigorando em boa parte dos países do mundo, mas olhando especialmente ao que acontece em Las Vegas, Singapura e Macau. Atualmente, só é possível jogar na legalidade em websites de cassino, como o NetBet cassino e outros, que sejam operados em outro país, fora do território brasileiro.

Gilson Machado na linha de Marcelo Álvaro Antônio

A recente mudança no ministério do Turismo não trouxe mudanças a esta linha de pensamento liberal do governo. Marcelo Álvaro Antônio, defensor da ideia de legalização junto com o ministro da Economia Paulo Guedes, foi demitido de forma sumária pelo presidente Bolsonaro no dia 9 de dezembro, em função de uma polêmica particular, não relacionada com orientação política.

Em sua substituição foi apontado Gilson Machado, presidente da Embratur, que logo no dia 10 tornou pública, através do Twitter, sua concordância com a intenção de legalizar os cassinos resort na qual o governo vem trabalhando.

Os vários projetos de lei apresentados vêm trabalhando com o cenário de existir um número muito limitado de licenças para cassino em cada estado. É hora de perguntar: quais serão os mais fortes candidatos de São Paulo?

No Martinelli não será, seguramente

A História ensina que no Edifício Martinelli funcionou um cassino que foi encerrado em 1946, na sequência da lei da proibição do jogo sancionada pelo presidente Dutra. Naturalmente que os requisitos para um resort turístico moderno com cassino não “cabem” em um edifício histórico como o Martinelli. O futuro será diferente.

Jequitimar

É um segredo mal guardado que Silvio Santos sonha com a abertura de um cassino em seu Hotel Jequitimar, em Guarujá. Há mais de duas décadas que a infraestrutura estaria pronta para acolher salas de jogo, logo que a legislação permitisse. Mas o veterano apresentador de TV tem um concorrente de peso; curiosamente, quase da mesma idade que a sua.

Anhembi

Sheldon Adelson é o dono da 28.ª maior fortuna do mundo de acordo com a revista Forbes (dados de 2020). No setor dos cassinos, é o primeiro. O Brasil é um dos maiores, senão o maior mercado mundial ainda fechado ao jogo. Adelson está naturalmente atento a uma mudança na situação e espera por ela há muito tempo. Nos últimos anos tem multiplicado as visitas ao Brasil, mostrando a intenção de querer lançar cassinos no Rio e em São Paulo. Na Cidade Maravilhosa, foi energicamente recebido pelo ex-prefeito Crivella. Já na Terra da Garoa o empresário estaria de olho no Anhembi para aí instalar seu cassino, e sua visita em 2018 trazia essa intenção.

Até o momento a legislação não sofreu alterações e Adelson não mais visitou o Brasil desde 2018. Mas se o Congresso bolar a ideia, os candidatos deverão se apressar.

Advertisement
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Jornal São Paulo Zona Sul - Todos os Direitos Reservados