Jornal São Paulo Zona Sul

Cargo prometido à atriz Regina Duarte não existe

Modificações na estrutura administrativa da Cinemateca, enfrentadas desde 2013, aos protestos, à falta de recursos, aos riscos que eles resultam ao armazenamento do patrimônio audiovisual… Em meio a esse cenário crítico, a ex-secretária Especial de Cultura, Regina Duarte, considerou que “assumir a Cinemateca é um presente” dado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Mas, as mudanças estabelecidas na Cinemateca desde 2013, quando sua diretoria foi destituída e foram interrompidos os repasses de verbas para a Sociedade Amigos da Cinemateca que gerenciava conjuntamente o espaço, criaram uma estrutura que não conta com cargo de diretor.

A organização que até recentemente administrava o espaço é autônoma e o presidente nem poderia indicar alguém para fazer parte dela, muito menos presidí-la.

Talvez, tudo isso indique que a Cinemateca vá passar por nova interferência do Governo Federal e ter sua estrutura modificada mais uma vez. Ou, há quem aposte, a atriz sequer vai chegar a efetivamente assumir o espaço, com tantos desafios e tão poucos recursos. Atualmente, segundo o jornal O Estado de S.Paulo, a Cinemateca corre até o risco de ter a energia elétrica cortada por falta de pagamento.

Vale destacar que, como todos os espaços culturais e museus, a Cinemateca está fechada para evitar aglomerações e evitar o contágio pelo novo coronavírus.

A Cinemateca fica no Largo Senador Raul Cardoso, s/n, Vila Mariana. Site: cinemateca.org.br. Pela internet, é possível conhecer o Banco de Conteúdo Cultural que tem importante acervo audiovisual disponibilizado gratuitamente ao público. Entre as obras, todo acervo da antiga TV Tupi.

Comentar

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!