Jornal São Paulo Zona Sul

Bilhete único e cartão do idoso: como solicitar atendimento?

Em tempos de pandemia, não só o uso cotidiano do transporte público se tornou um desafio. Os passageiros também estão com muitas dúvidas sobre o atendimento relacionado ao bilhete único.

Idosos também estão encontrando dificuldades para se informar sobre o cartão especial de estacionamento, aquele destinado a garantir o direito prioritário a vagas demarcadas de Zona Azul na cidade.

Para as situações relacionadas ao Bilhete Único, a SPTrans criou um site para atendimento digital http://sptrans.com.br/atendimento. Especialmente o atendimento para pessoa idosa deve ser priorizado pela internet.

A SPTrans também costuma manter atendimento pelo Facebook mas, por conta de legislação, a página está suspensa até a conclusão do processo eleitoral no município.

Quem não tem acesso, pode também se informar pelo telefone 156. Vale lembrar que a recomendação da OMS é para que idosos e doentes crônicos busquem isolamento, evitando sair de casa.

Por esses canais, os passageiros que utilizam o Bilhete Único Idoso também podem tirar suas dúvidas, bloquear o cartão (por motivo de perda ou roubo) e apresentar justificativa após bloqueio pelo atendimento digital: sptrans.com.br/atendimento.

Estudante

Importante também destacar que, caso o idoso não esteja com o Bilhete Único Especial – Idoso em mãos, basta apresentar o RG ao motorista para utilizar o ônibus normalmente.

Importante também apontar que, por conta da suspensão das aulas na cidade, a comercialização da meia tarifa para estudantes está suspensa. A cota já adquirida poderá ser utilizada normalmente. Tanto para a gratuidade quanto para a meia tarifa os créditos já carregados no cartão continuam disponíveis para utilização dos estudantes.

Entretanto, para os alunos de cursos ligados à área de saúde, que estão atuando no combate à disseminação do Coronavírus, estão mantidas a gratuidade e a comercialização da meia tarifa. A medida beneficia aproximadamente 24 mil alunos de Medicina, Enfermagem, Biomedicina, Fisioterapia e Radiologia nos ônibus municipais.

O atendimento nos postos instalados nos terminais de ônibus é realizado das 6h às 22h, de segunda a segunda-feira.

Cartão do idoso

Já o cartão especial de estacionamento para idosos e para pessoa com deficiência (DeFis), emitidos pelo DSV, também pode ser obtidos sem sair de casa, pelo Portal SP 156 na internet, no site sp156.prefeitura.sp.gov.br/. Os detalhes estão na página sobre Cartão de Estacionamento.

Novamente, quem tiver dificuldades nesse processo pode buscar apoio pelo telefone 156.

O cartão é uma Autorização Especial para o estacionamento de veículos conduzidos por pessoas acima de 60 anos ou que os transportem. Vale tanto para locais públicos quanto particulares com a inscrição “Idoso”.

Nas vagas especiais, em área de estacionamento rotativo pago Zona Azul, no município de São Paulo, além do Cartão de Estacionamento para Idoso, o usuário deverá utilizar também o Cartão Azul Digital-CAD.

Para solicitar, é preciso:

1. Documento de identidade oficial válido com foto, assinatura e CPF. (Ex: RG, Carteira Nacional de Habilitação – CNH, etc) do requerente.

2. Comprovante de residência atual no nome do requerente do município de São Paulo. Exemplos: contas de luz, de água, de telefone e de gás, correspondências de bancos, cartões de crédito, planos de saúde, condomínio e multas de trânsito.

Quem perdeu seu cartão, ainda dentro da validade, pode acessar o portal 156 e reimprimí-lo.

Vale destacar que o DSV como órgão executivo de trânsito do município de São Paulo, emitirá somente para os moradores desta cidade, mas o documento pode ser usado em todo o país – vale para todos os municípios.

Comentar