A previsão inicial era de que as obras seriam concluídas ainda no primeiro semestre de 2017. Mas, agora, as obras de construção de uma extensão do Hospital Universitário da Unifesp têm previsão de término só para o fim do primeiro semestre de 2018.

O Hospital São Paulo, na Vila Clementino, é ligado à Universidade Federal de São Paulo – Escola Paulista de Medicina, e presta atendimento integral e universal desde 1936. Hoje é referência e atrai pessoas não só de toda a capital, como de outros pontos do país em busca de atendimento.

Apesar de sofrer com a crise econômica e com a falta de repasses de recursos, a Unifesp continua avançando em projetos que pretendem ampliar e reorganizar o atendimento oferecido.

As obras de expansão incluem o projeto do Centro de Ensino, Pesquisa e Atenção Integrada em Saúde (CEPAIS), que abrigará consultórios e serviços ambulatoriais do hospital universitário.

No final de novembro, membros da Reitoria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e do seu hospital universitário, o Hospital São Paulo, receberam o secretário executivo adjunto do Ministério da Educação (MEC), Felipe Sigollo. Na ocasião, buscaram apoio de Sigollo para que sejam liberados recursos que garantirão a conclusão da obra e a aquisição de equipamentos para que o novo Centro efetivamente entre em operação.

O novo centro médico contará com centro cirúrgico para procedimentos de baixa complexidade, centro de diagnósticos de imagem, 120 consultórios, além de outras estruturas.

No total, o novo prédio custará R$ 29 milhões de reais.

Havia estudos para que a nova unidade conseguisse reunir todos os atendimentos ambulatoriais do hospital universitário mas, de acordo com a Unifesp, o projeto de ocupação ainda está em fase de definição.

O CEPAIS funcionará na Rua Botucatu, 821, também na Vila Clementino e a poucos metros do Hospital São Paulo em frente ao anfiteatro Marcus Lindemberg.

O planejamento de reformas do complexo HU/HSP/Unifesp faz parte de um programa mais amplo, conhecido como Programa de Verticalização, principal projeto de infraestrutura do Campus São Paulo, uma das propostas apresentadas no Plano de Desenvolvimento Institucional 2016-2020 e nas oficinas de trabalho do Plano Diretor de Infraestrutura do campus. O objetivo é concentrar e integrar os serviços e atendimentos, dispersos em vários imóveis da região da Vila Clementino, em um único espaço, localizado na Rua Botucatu, 821.

O novo complexo deve ter características de um Hospital-Dia, além de contar com os serviços assistenciais e de apoio às atividades dos docentes e discentes da instituição.

Compartilhe:

Comente essa matéria: