Localizada na Vila Clementino, a Universidade Federal de São Paulo
está oferecendo estimulação elétrica para que tratamento da
osteoartrose de joelhos seja feita em casa.

A Disciplina de Anestesiologia, Dor e Terapia Intensiva da Unifesp está recrutando 30 voluntários para uma pesquisa que visa avaliar o efeito da estimulação elétrica transcutânea domiciliar portátil em pacientes com osteoartrose de joelho, comprovada por Raio-X há mais de três meses, que sintam dor e desconforto e não estejam realizando qualquer tipo de tratamento no momento.

Não podem participar do estudo aqueles com: hipersensibilidade ao medicamento (Codeína e Paracetamol), arritmia, infarto do miocárdio recente, grávidas, portadores de marcapasso ou com alterações cognitivas. Os candidatos podem ser de ambos os sexos e devem ter idade acima de 18 anos.

Os selecionados passarão por avaliação médica inicial e exames de imagem, quando necessário, sendo separados em grupos.

Um deles será orientado a utilizar a eletroestimulação transcutânea duas vezes por dia, durante 20 minutos, por um período de dez dias, em casa.

O outro receberá somente medicação. Ambos serão reavaliados quanto ao nível de dor e melhora na funcionalidade dos joelhos por meio de questionários.

Não haverá coleta de sangue ou exames invasivos.

Os interessados podem entrar em contato com Ambulatório de Dor Unifesp pelo telefone 5084-7463, das 8h às 16h, de segunda a sexta-feira, ou pelo telefone 9-9645-1712.

Os atendimentos acontecem no Ambulatório de Dor do Hospital São Paulo, situado na Rua Botucatu, 593 – Vila Clementino, próximo à estação Santa Cruz do metrô..

Compartilhe:

Comente essa matéria: