Jornal São Paulo Zona Sul

Parque Ecológico Imigrantes é inaugurado e tem fácil acesso a quem mora na Zona Sul

---

O nome já indica que os moradores de bairros vizinhos à Rodovia serão beneficiados com a novidade: acaba de ser inaugurado o Parque Ecológico Imigrantes (PEI), presente de uma Ong para o estado de São Paulo. E como o nome indica, fica junto à Rodovia dos Imigrantes, no quilômetro 34,5, em São Bernardo do Campo, ou seja, a 23km de distância – ou cerca de 20 minutos de carro, apenas –  da região do viaduto Mateus Torloni, localizado na entrada da Cidade Vargas/Jabaquara.

Realização da Fundação Kunito Miyasaka, o parque foi anunciado como um presente da comunidade japonesa à brasileira.  A abertura do PEI ao público consta como um dos principais eventos de sustentabilidade do calendário de comemorações dos 110 anos da imigração nipônica ao Brasil.

A operação se dará por meio de visitas gratuitas e monitoradas para o público, com agendamento prévio pelo site www.parqueecologicoimigrantes.org.br, com abertura de calendário sempre às quartas. O primeiro agendamento acontece no dia 12 de dezembro.

Atrações

Trilhas, bondinho em meio à Mata Atlântica, museu… O novo parque será um espaço de contemplação da Mata Atlântica, que reúne em si a filosofia japonesa do Mottainai (termo que transmite a sensação de pesar em relação ao desperdício) e os conceitos de Sustentabilidade, que serviram como ponto de partida para a criação de formas, volumes e estruturas que valorizassem e permitissem o menor impacto possível ao meio ambiente.

Seis trilhas

São seis trilhas traçadas para a visitação. Nelas foram priorizados aspectos como pontos de beleza cênica, curiosidades da flora ou da história de interferência antrópica (ações do homem) na região, além de caminhos de acesso às estruturas físicas da unidade.

Para atender à diversidade de interesse, foram traçadas trilhas curtas, com poucos obstáculos, quase zero de desnível e trilhas longas, em meio ao relevo acentuado e comum à região das cabeceiras da Serra do Mar.

Mudas e sensibilidade, bondinho inclinado

Os recursos disponibilizados pelo parque promovem uma nova forma de relacionamento com a natureza e o meio ambiente, contribuindo para a reabilitação física e psicológica dos visitantes.

Os canteiros de mudas do PEI propiciam experiências às pessoas com necessidades especiais. Trajetos facilitam a inclusão em atividades de ecoturismo, esportes e aventura.

Plataformas, rampas de acesso, bondinho em plano inclinado, corrimãos e recursos eletrônicos de áudio, assim como a Trilha Sensorial permitem que cadeirantes, deficientes visuais e pessoas com necessidades especiais possam desfrutar do convívio com a natureza.

Respeito à natureza

As soluções ambientais da construção do PEI começam no portal de entrada que recebe os visitantes. Na estrutura de aço reciclado, feita com perfis metálicos parafusados, estão embutidos a sucata equivalente a 130 carros populares; a flexibilidade de poder desmontar e remover a estrutura com facilidade no futuro; a montagem sem o uso de solda; a possibilidade de reciclagem no futuro e, por todas essas características, a redução de emissões de gases CO2. Além disso, as paredes facilitam a ventilação cruzada e a climatização, pois são feitas de chapas perfuradas.

A passarela elevada – principal local de circulação de pessoas pelo parque – que sobrevoa a floresta em meio à copa das árvores foi construída com a utilização da madeira plástica, essas estruturas são compostas por 70% de sobras de madeira, como serragem, e 30% de resíduos oriundos do pós-consumo de plástico, como no caso das garrafas PET.

Conheça os detalhes e faça agendamento da visita monitorada e gratuita pelo site: www.parqueecologicoimigrantes.org.br. Acesso pelo quilômetro 34,5 da Rodovia dos Imigrantes – São Bernardo do Campo.

---

1 comentário

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!