Jornal São Paulo Zona Sul

Para transformar o mundo, reutilize!

---

Reaproveitar não é bom apenas para o meio ambiente: estimula também a criatividade humana

Passo fundamental no caminho da proteção do meio ambiente é aprender a Reutilizar, mais um dos oito R’s da sustentabilidade. A ideia é aprender formas criativas, divertidas e inusitadas de reaproveitar aquilo que se tem, sem precisar recorrer à natureza para extrair matéria-prima, destinada a novos produtos.
O primeiro passo é conseguir usar até o fim e sempre lembrar-se da máxima de não comprar por impulso. Se um bem já não contempla suas necessidades, dê a ele diferentes usos. Uma roupinha de bebê em bom estado pode ser doada para o irmãozinho caçula ou para uma família carente. Pode ainda virar uma roupinha de boneca futura ou retalhos para entidades que fazem fuxico e outros artesanatos.
A internet é uma fonte inesgotável e “renovável” de sugestões para quem quer transformar uma embalagem em utensílio doméstico, um antigo pneu pode servir como um balanço ou, cortado, como vaso! Lacres de latinhas de alumínio podem virar bijuterias, bolsas e até luminárias…
Uma dica incrível é dedicar uma hora do fim de semana para fazer uma dessas brincadeiras transformadoras ao lado das crianças. Além de ser um programa divertido, o adulto estará passando lições de reaproveitamento e valorização daquilo que poderia ser erroneamente considerado “lixo”.
Mesmo quem não tem paciência ou tempo para o processo de transformação encontra alternativas para reutilizar: há várias entidades que fazem esta transfomação, artesãos que buscam doações de materiais diversificados para desenvolver seu trabalho – basta procurar e, novamente, a internet é um aliado.
Um bom exemplo é o que pode ser feito de sobras de uma reforma por estes magos do reaproveitamento: pedaços de cano de PVC viram luminárias; caixotes se tornam estantes e prateleiras; e janelas de demolição ganham pintura criativa e se tornam lindos espelhos ou suportes de plantas para jardim.

 

Antes de pensar em reciclar…
o ideal é reutilizar materiais: uma latinha de leite em pó pode virar um “porta-saquinhos” (www.indulgy.com)e rolhas de vinho
podem se transformar em um tapete ou capacho (www.craftnest.com). Mesmo quem não tem tempo ou habilidade para a transformação poode contribuir doando o material acumulado em casa

 

 

Reutilize

 

Bazares aceitam doações de CD’s e DVD’s 

 

Seu carro tem reprodutor de MP3, ao fazer caminhadas seu filho usa Ipod para ouvir música, a família compra músicas pela internet – tudo digitalizado! Há quanto tempo não ouve seus CD’s, mesmo aqueles dos cantores e bandas preferidas? Libere espaço e doe – para amigos, famílias carentes, escolas, bibliotecas ou bazares de entidades assistenciais.

André luiz
A entidade assistencial tem uma série de lojas, uma delas em Santo Amaro, chamadas de Mercatudo, onde é possível comprar os mais diversos itens – de móveis a roupas semi-novas. E coleções de cds ou álbuns raros também podem ser encontrados ali. Dependendo do tamanho da doação, a entidade pode até retirar em domicílio.
Estr. de Itapecerica, 8635 – Valo Velho.
Telefone: 5824-6594

 

Graacc
No Grupo de Apoio à Criança e Adolescente com Câncer (GRAACC), que tem sede na Vila Clementino, vários objetos são aceitos em doação, inclusive CDs de música em bom estado. Iniciamente é feita uma triagem no hospital e, o que não for usado, é destinado ao bazar beneficente da entidade. No momento, não estão aceitando doação de móveis.
Rua Botucatu, 733. De seg. a qui., das 9h às 16h.
Telefone: 5080-8514

 

---

Comentar

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!