As obras da Linha Lilás, que ligam Santo Amaro à Vila Mariana e finalmente vão conectar o ramal à malha metroviária, estão em ritmo intenso. Dificilmente o metrô vai conseguir cumprir a promessa de entregar todas as novas estações, exceto Campo Belo, ainda este ano, entretanto.

O acompanhamento das obras mostra que a estação AACD/Servidor, na Pedro de Toledo , é a que está em estágio mais avançado.As demais provavelmente só serão concluídas em 2018, ou seja, dez anos após a retomada das obras.

Na linha Ouro, 17, que é feita em trilhos suspensos e tinha a proposta de ter construção mais ágil, os trabalhos precem bem mais lentos. A promessa é entregar o treho inicial entre as estações Congonhas e  à estação Morumbi da CPTM, com 7,7 km e 8 estações, só em 2019, com mais de cinco anos de atraso com relação à previsão inicial.

Mas, o trecho projetado para o Jabaquara, entre as estações Jardim Aeroporto e Jabaquara –  e que incluiria as paradas Vila Paulista, Cidade Leonor, Vila Babilônia, Saboia – segue sem qualquer previsão sequer de início das obras.

Isto porque, segundo o governo do Estado, para que a obra comece a ser feita é preciso que a operação Água Espraiada seja retomada, com remoção das comunidades ao longo do córrego, além da construção do trecho entre a Avenida Lino de Moraes Leme e a rodovia dos Imigrantes. A obra cabe à Prefeitura que também não divulga planos ou prazos…

mapa-interligacao

Viga e interdição

No início deste mês, o metrô lançou duas novas vigas na Linha Ouro, no trecho entre as avenidas Jornalista Roberto Marinho e a Marginal Pinheiros. As vigas-guia são peças pré-moldadas de concreto que interligam os pilares e têm a função de dar suporte e guiar os futuros trens da Linha 17-Ouro. Cada uma dessas peças pesa 90 toneladas e mede 30 metros de comprimento e serão lançadas a uma altura de 7 metros.

Por conta das obras, a A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai interditar parcialmente a Avenida Jornalista Roberto Marinho, entre as ruas Palmares e Estevão Baião, no sentido Marginal Pinheiros, à partir das 10h de sábado (21). A previsão dos responsáveis é que a interdição permaneça por 30 dias, para a montagem do cimbramento de apoio das vigas da Linha 17 Ouro do Metrô Monotrilho.


 

Compartilhe:

Comente essa matéria: