Nos dias 18 e 19 de novembro foram realizadas as operações de içamento de 3 das 4 estruturas metálicas que compõem a nova passarela de Congonhas. Juntas, totalizam 75 metros de comprimento, ligando os dois lados da Avenida Washington Luís. As peças foram erguidas por um guindaste com capacidade para 110 toneladas.

A nova passarela é o resultado da parceria construída entre a Prefeitura de São Paulo e a Associação dos Amigos da Passarela (Aspa), Praias Construtora e um grupo de empresas parceiras. Os trabalhos de revitalização começaram em junho deste ano e serão concluídos em janeiro, sendo que a passarela deve ser entregue em dezembro.  As empresas estão investindo R$ 6,7 milhões na revitalização para  devolver a São Paulo a passarela por onde circulam cerca de 3 mil pessoas/dia.

Pesando 53 toneladas, as estruturas que dão forma à nova passarela de Congonhas foram fabricadas no interior de São Paulo, em Pindamonhangaba. Agora, precisam apenas ser “encaixadas” em sua posição final. Esse método construtivo garante agilidade à obra e menos impacto no trânsito da região. A estrutura original da passarela, inaugurada em 1974, também foi revolucionária para sua época, utilizando pilares de concreto fabricados in loco e o içamento de vigas metálicas sobre a Avenida Washington Luís durante as madrugadas.

Quarenta e quatro anos após sua concepção pelo arquiteto brasileiro Vilanova Artigas (1915-1985) a passarela Comandante Rolim Amaro está passando por uma completa revitalização. O projeto idealizado por seu neto, o arquiteto Marco Artigas, e pela arquiteta Helena Camargo, busca resgatar a essência da antiga estrutura. A escada helicoidal no centro da passarela, por exemplo, terá toda sua estrutura de concreto restaurada e recuperada. A nova passarela manterá todo o charme e ineditismo da antiga passagem, garantindo agora mais segurança, conforto e total acessibilidade aos pedestres.

Nos últimos dias 8 e 9 a ASPA venceu mais uma etapa do processo de revitalização, quando foram içadas as duas estruturas dos novos elevadores que darão acesso à passarela. Para essas operações, também por questões de segurança, a Avenida Washington Luís foi parcialmente interditada durante a madrugada.

O projeto visa não somente a requalificação da passarela, mas também de seu entorno. Por conta disso está em implantação uma praça de 262 metros quadrados em um dos acessos da nova estrutura (lado direito, sentido bairro). A praça será um novo local de lazer nas imediações do Aeroporto de Congonhas, com mobiliário urbano personalizado, espreguiçadeiras, bancos, vegetação, banheiro público acessível, paraciclo e iluminação. Haverá ainda espaço reservado para até dois foodtrucks e um ponto fixo de comércio. Pensando na segurança dos pedestres serão instaladas, na passarela e na praça, 12 câmeras de vigilância integrantes do projeto City Câmera.

Acessibilidade e melhorias

A nova passarela está totalmente adaptada às normas de acessibilidade vigentes, contará com dois elevadores que possibilitarão o acesso de pessoas com necessidades especiais, iluminação e cobertura em todo o percurso, rampas de acesso nas calçadas, instalação de corrimãos e guarda-corpos em duas alturas, faixa de sinalização visual fotoluminescente nos degraus das escadas, sinalização em braile e piso tátil direcional e de alerta. Serão também instaladas sinalizações e placas direcionais. O projeto de revitalização da passarela possibilitou ainda o aumento da altura entre a Avenida Washington Luís e a base da passarela.

Da Secretaria de Comunicação/Prefeitura

Compartilhe:

Comente essa matéria: