Estreia hoje, 3, no Teatro João Caetano, o espetáculo Anatol, ainda inédito no Brasil.

Com direção de Eduardo Tolentino de Araujo, a montagem do Grupo Tapa tem tradução feita especificamente para a encenação da obra de Arthur Schnitzler, médico e dramaturgo austríaco que flertava com as ideias do famoso psicanalista Sigmund Freud. Entre os temas recorrentes de sua obra, estão atuais como a independência feminina, o antissemitismo, a promiscuidade das relações.

Os diálogos dos seis curtos episódios que compõem a peça são carregados de humor ácido. No palco, desenrola-se a história de um Don Juan moderno, em sua busca incessante de prazer em relações desprovidas de afeto. Em cada história, Anatol e seu cúmplice Max (uma espécie de duplo do protagonista) têm amantes diferentes – burguesas, atrizes, prostitutas e costureiras –, sem fazer distinção de idade, classe social ou estado civil.

Em uma época de moral sexual bastante elástica e liberação feminina, essas mulheres não são mocinhas frágeis e inocentes da literatura do século 19, mas sim donas da própria vida sexual. Em sua diversidade, elas revelam a vulnerabilidade do homem moderno em sua falsa crença de domínio e supremacia.

Tendo como pano de fundo a efervescência artística e intelectual de Viena na virada do século 19, ambiente que forjou o conceito de modernidade e revolucionou a vida cultural europeia do século 20. Apaixonado pela psiquiatria, Schnitzler disseca com bisturi o comportamento masculino diante de suas parceiras, seus medos e suas perplexidades.

No elenco, Adriano Bedin, Antoniela Canto, Ariel Cannal, Athena Beal, Bruno Barchesi, Camila Czerkes, Cinthya Hussey, Isabela Lemos e Natalía Moço.

A estreia de Anatol aconteceu ontem 3 de agosto, no Teatro João Caetano. O espetáculo tem duração de 110 minutos e classificação de 14 anos. Ingressos: R$20 e R$10 (meia entrada). Temporada: às sextas e aos sábados, às 21h; e aos domingos, às 19h. Até 26 de agosto.

O Teatro João Caetano fica na Rua Borges Lagoa, 650, Vila Clementino. Telefone: 5573-3774. Bilheteria abre uma hora antes.

 

Compartilhe:

Comente essa matéria:

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!