Por enquanto, vai ser só das 10h às 15h, de segunda a sábado, inclusive feriados, que vão funcionar as três estações inauguradas da Linha Lilás do metrô: Alto da Boa Vista, Borga Gato e Brooklin. Assim, a linha ainda está desconectada das demais do metrô e não deve ter seu movimento muito aumentado. Atualmente, são menos de 300 mil passageiros por dia que usam da via, número que deve quase triplicar quando as demais sete paradas estiverem concluídas.

O Governo do Estado promete para dezembro a inauguração de outras seis estações, o que permitirá a conexão com mais dois ramais do metrô: Eucaliptos, Moema, AACD/Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin. Nestas duas últimas paradas, o trecho vai se conectar às linhas Azul e Verde, respectivamente.

A estação Campo Belo, que fica entre a recém inaugurada Brooklin e a parada Eucaliptos, em Moema, vai ficar pronta apenas em 2018, em data indefinida.

As três novas paradas foram inauguradas ainda de maneira incompleta. Normas de segurança atuais determinam que as novas estações estejam dotadas de portas de plataforma, com barreiras que impedem a queda de passageiros ou objetos nos trilhos.

Porém, as três novas paradas estão operando sem o equipamento. De acordo com o metrô, isso acontece por conta do não cumprimento do cronograma por parte da Bombardier Consortium.

A enpresa informa que, na Brooklin, os equipamentos devem ser montados em outubro. Nas outras duas estações, as portas serão instaladas em 2018, de acordo com novo compromisso firmado pela Bombardier.

Em razão dos atrasos na entrega dos equipamentos, o Metrô de São Paulo abriu processo administrativo contra a empresa canadense, cujas multas podem chegar a R$ 37,3 milhões.

Operação assistida

Segundo o metrô, a operação assistida segue o padrão internacional para a abertura de novas estações de metrô e deve ser ampliada gradativamente até chegar ao funcionamento pleno, como em toda a rede.

Essa fase consiste na apresentação da estação aos usuários, garantindo a infraestrutura necessária para o funcionamento dos terminais e permitindo a maturação dos equipamentos e sistemas, como os de alimentação elétrica, sinalização, controle de tráfego e de telecomunicações.

Durante essa etapa, as novas estações serão atendidas por um trem exclusivo que vai percorrer o trecho entre Brooklin e Adolfo Pinheiro. Quem desejar seguir viagem para as demais estações da linha 5, será orientado pelos funcionários do Metrô sobre como acessar a área paga e embarcar em um outro trem. Cartazes e mensagens sonoras também vão auxiliar na orientação.

Na operação assistida, a estação Alto da Boa Vista funcionará com seus dois acessos e o elevador estará disponível na entrada principal, na avenida Santo Amaro, 6.960. Os paraciclos dessa estação estarão disponíveis ao público. Em Borba Gato, o acesso será feito pela entrada principal, na avenida Santo Amaro, 5.869, e pela rua do Estilo Barroco. O acesso da avenida Adolfo Pinheiro será aberto posteriormente. Em Brooklin, os usuários poderão utilizar o bicicletário e ambos os acessos, que ficam nos dois lados da avenida Santo Amaro, no cruzamento com a Roque Petroni Júnior.

Leia mais:

http://jornalzonasul.com.br/metro-inaugura-estacoes/

http://jornalzonasul.com.br/monotrilho-atrasa-mais-de-4-anos/

http://jornalzonasul.com.br/obras-da-linha-5-do-metro-atrasam/

http://jornalzonasul.com.br/novas-estacoes-terao-predios-externos/

Compartilhe:

Comente essa matéria: