Jornal São Paulo Zona Sul

Estações da Linha 5 agora estão conectadas às linhas verde e azul

Depois de longos anos de espera, finalmente a Linha Lilás/5, do metrô, está conectada ao restante da malha. Nessa sexta, 28, foram inauguradas as estações Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin.

Agora, só falta concluir e inaugurar a estação Campo Belo – por enquanto, os trens passam diretamente por ela, sem parada. A promessa é de inaugurar a última parada em dezembro, mas como já houve inúmeros adiamentos, muitos acreditam que só em 2019 a linha estará em pleno funcionamento.

Estima-se que serão transportados 800 mil passageiros por dia útil, ligando a região periférica do Capão Redondo ao centro expandido, na Vila Mariana, passando pelo distrito de Santo Amaro e pelos bairros do Brooklin e de Moema.

Além disso, a linha passa por áreas movimentadas, com complexos hospitalares, centros empresariais e polos comerciais (veja matéria na página ao lado).

Na quarta, 26, o governador Márcio França – que está impedido de participar de inaugurações porque concorre à reeleição – fez uma “visita técnica” às obras.

Na manhã da sexta, 28, uma viagem de apresentação entre as estações Hospital São Paulo e Santa Cruz marcou a inauguração.

Horário de funcionamento

Por enquanto, as novas estações estarão funcionando todos os dias, das 10h às 15h, mas já com cobrança de tarifa. Esse formato é chamado de “operação reduzida” e consiste na maturação dos equipamentos e sistemas, como os de alimentação elétrica, sinalização e telecomunicações, permitindo o aperfeiçoamento dos métodos de funcionamento da estação.

De acordo com o metrô, o horário de atendimento dessas estações será ampliado gradativamente até chegar à operação plena, de domingo a sexta-feira das 4h40 à 0h00, e aos sábados das 4h40 à 1h00, como nas demais estações da rede.

A estação AACD/Servidor, que foi inaugurada no último dia do mês de agosto passou a funcionar também em horário integral em 15 de setembro.

Com o funcionamento das três estações, a linha 5-Lilás será ampliada em mais 2,8 km (a partir da estação AACD-Servidor, já em operação), totalizando 20 quilômetros de extensão, desde a estação Capão Redondo.

Concessão

Conectada com toda a rede metroferroviária de São Paulo, a linha 5-Lilás – com operação e manutenção a cargo da concessionária ViaMobilidade – é conhecida como a “linha da saúde” por possibilitar acesso a vários complexos hospitalares de renome.

O investimento total do Governo do Estado na ampliação da linha 5-Lilás, que compreende a construção de 11 km e 11 estações no trecho entre Adolfo Pinheiro (entregue em fevereiro de 2014) e Chácara Klabin, além da aquisição de 26 novos trens e implantação do moderno sistema de sinalização e controle de trens, é de R$ 10 bilhões.

Para mais informações, a concessionária coloca à disposição de seus passageiros a Central de Atendimento (0800 770 7106), de segunda a sexta-feira, das 6h30 às 22h, e aos sábados e domingos, das 8h às 18h. Os usuários também podem fazer contato com a Ouvidoria (ouvidoria@viamobilidade.com.br) ou com o Fale Conosco http://www.viamobilidade.com.br/fale-conosco.

Estação Hospital São Paulo

Localizada na rua Pedro de Toledo, 897, na Vila Clementino, com dois acessos, a estação Hospital São Paulo tem 12.403 m² de área construída, 35,40 metros de profundidade, plataformas laterais, quatro elevadores e 17 escadas rolantes. A demanda prevista para essa estação é de 19.630 passageiros por dia.

Estação Santa Cruz

Com demanda estimada em 138.430 usuários por dia, a estação Santa Cruz da linha 5-Lilás está situada na avenida Domingos de Morais, 2.474, na esquina com a rua Pedro de Toledo.

Conectada com a estação Santa Cruz da linha 1-Azul (Jabaquara-Tucuruvi), tem 17.864 m² de área construída, 48,30 metros de profundidade, plataformas laterais, seis elevadores e 43 escadas rolantes.

Estação Chácara Klabin

Interligada à estação Chácara Klabin da linha 2-Verde (Vila Prudente-Vila Madalena), a nova conexão da linha 5-Lilás fica na rua Vergueiro, 3.800.

Tem 14.878 m² de área construída e 19 metros de profundidade, plataformas laterais, três elevadores e 18 escadas rolantes. A demanda prevista é de 85.310 passageiros diários.

Comentar

Teste

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!