Os atrasos e promessas se acumulam e novos prazos se sobrepõem uns aos outros. Nesta sexta, 10h, após uma cerimônia de inauguração divulgada poucas horas antes, tem início a operação em caráter experimental da estação Eucaliptos da Linha 5 – Lilás. Prometidas para meados do ano passado, as estações que vão fazer a ligação entre as linhas 5, 1 (Azul) e 2 (Verde) agora têm data de inauguração incerta. A própria Companhia do Metrô vem evitando divulgar novos prazos.

A estação Eucaliptos deveria ter sido inaugurada em dezembro, foi adiada para janeiro, acabou aberta em março. As de fevereiro, Moema, Hospital São Paulo e AACD agora são anunciadas para abril e maio. Já as interligações – Santa Cruz, que conecta à linha Azul; e Chácara Klabin, que fará conexão com a linha 2 – Verde – devem “ficar prontas no primeiro semestre”.

A estação Campo Belo tem seu prazo prometido mantido para dezembro. Depois que as demais forem oficialmente abertas, o metrô fará o trajeto sem parada na Campo Belo, ainda em construção.

Também não foi anunciada a data de devolução de área do Parque das Bicicletas, que teve metade de seu terreno ocupado em 2011 para as obras de expansão da linha. Sob o parque, está sendo construído um estacionamento de trens.

A promessa é de que o parque retornará à população com novas árvores e no tamanho integral.

Eucaliptos

Localizada em Moema – bairro de maior IDH da capital – a nova estação ocupa nada menos que 9,3 mil metros quadrados e atinge mais de 20 metros de profundidade. Fica em frente ao Shopping ibirapuera e, nos projetos iniciais, a indicação era de que a parada também teria o nome de Ibirapuera. Porém, há planos de uma linha futura que talvez tenha outra parada mais próxima ao Parque propriamente dito, e essa deve ter sido uma das motivações para a alteração.  O nome é por conta de sua localização: a parada fica entre as avenidas Cotovia e Eucaliptos.

Mas, se alguém que mora em Vila Mariana, Jabaquara ou Cursino atualmente pensa em acessar a linha pela malha metroviária, é melhor repensar.  Até é possível. É preciso pegar a linha Azul ou diretamente alguma parada da linha verde, fazer alguma baldeação que dê acesso à linha Amarela. Depois, em Pinheiros, trocar o metrô pelos trens da CPTM, na Linha Esmeralda, que finalmente vai ter conexão com a linha Lilás.

Para se ter uma ideia, a projeção de tempo gasto entre as estações Santa Cruz e a localização da Parada Eucaliptos, com ônibus, é de cerca de meia hora. A pé, a caminhada levaria aproximadamente 50 minutos.  Já optando pelo trajeto metroviário, estima-se que seria necessário gastar quase duas horas, com todas as baldeações. A interligação que deve permitir fazer o trajeto em menos de 20 minutos só deve ficar pronta até o meio desse ano.

A Linha 5 – Lilás é considerada linha da Saúde, porque permite acesso a diversos hospitais e unidades de saúde como Hospital São Paulo e Unifesp, Hospital Alvorada, AACD, Hospital do Servidor e Edmundo Vasconcelos.

Todas as estações serão completamente acessíveis, mas a AACD Servidor terá ainda mais elevadores e estrutura para atender pessoas com mobilidade reduzida.

Compartilhe:

Comente essa matéria: