A semana tem estreias interessantes para quem gosta de boas histórias e de bons (ou famosos!) atores.

Uma delas é o filme classificado como “ação”, para maiores de 12 anos, A Múmia. com Tom Cruise e Russel Crowe no elenco, o filme conta a história de uma antiga rainha que teve seu destino injustamente tirado e está mumificada nas profundezas do deserto. Apesar de estar sepultada em sua cripta, ela desperta nos dias atuais. Com uma maldade acumulada ao longo dos anos, ela espelha terror desde as areais do Oriente Médio até os becos de Londres.

Outra pedida mais densa é conferir Neve Negra, com o ator argentino Ricardo Darin. Aqui, ele é Salvador, um homem que vive isolado do mundo nas colinas geladas da Patagônia. Sozinho há décadas, ele recebe a inesperada visita do irmão Marcos (Leonardo Sbaraglia) e da cunhada Laura (Laia Costa). O objetivo dos dois é que Salvador aceite vender as terras que os irmãos receberam em herança, mas ele não está nem um pouco disposto. O drama é para maiores de 14 anos.

Algo mais leve é o romance “Paris pode esperar”, com Diane Lane e Alec Baldwin, para maiores de 12 anos. Nele, uma negligenciada mulher de um produtor de cinema tem sua vida alterada para sempre depois de dois dias pela França. Agora ela é seguida por um misterioso homem.

Também dá para conferir uma produção Disney que conta uma história brasileira: Os Filhos de Bach (no original, Bach in Brazil). Livre e apresentado no Shopping Pátio Paulista, no Paraíso, o filme conta a história de Marten (Edgar Selge) é um professor de música alemão que chega em Ouro Preto, no Brasil, a fim de resgatar uma partitura original composta por um dos filhos de Bach. Na cidade, o professor se envolve em algumas confusões e será ajudado pelo mineiro Candido (Aldri da Anunciação). Com o tempo, o organizado Marten terá que se adaptar à rotina brasileira e Candido o incentivará a dar aula de música para crianças da cidade. Aos poucos, ele reaprende o prazer e alegria e ensinar às crianças que estavam até então desorientadas.

Compartilhe:

Comente essa matéria: