Jornal São Paulo Zona Sul

Beijo no asfalto tem montagem musical na Vila Mariana

Levada ao palco inúmeras vezes desde seu lançamento, O Beijo no Asfalto, de Nelson Rodrigues, ganhou sua mais nova leitura: um espetáculo musical. A montagem, idealizada pelo ator e compositor Claudio Lins e pelo diretor João Fonseca, com direção musical de Délia Fischer, será encenada em São Paulo, de 26 a 30 de setembro, no Teatro do Sesc Vila Mariana.

Os ingressos custam R$ 40 (inteira), R$ 20 (meia) e R$ 12 (credenciados do Sesc) e podem ser adquiridos pelo site sescsp.org.br ou nas bilheterias das unidades espalhadas pelo estado de São Paulo.

Incensado com o título de maior dramaturgo brasileiro, Nelson Rodrigues é também considerado um dos pais do teatro moderno, o homem que elevou a arte teatral a uma categoria superior e que revolucionou essa arte, quando seu “Vestido de Noiva” chegou aos palcos. Dono de um olhar profundo sobre a fragilidade da natureza humana, Nelson legou à posteridade uma série de clássicos, dos quais “O Beijo no Asfalto” é, sem dúvida, um dos maiores destaques. Lançado em 1960, o texto foi adaptado dezenas de vezes para o teatro e em três versões cinematográficas. Ao completar 55 anos, ele volta aos palcos em sua primeira versão musical.

A remontagem teve sua primeira temporada em Outubro de 2015 no Teatro SESC Ginástico, no Rio de Janeiro, curiosamente onde o texto foi apresentado pela primeira vez nos palcos, em 1961. Para criar as canções, o ator e compositor Claudio Lins mergulhou durante quatro anos em uma extensa pesquisa sobre a sonoridade musical dos anos 50 e 60, período em que se passa a trama, buscando um resultado que soasse vintage ao lembrar as marchinhas e samba-canções da época, mas sem perder a contemporaneidade harmônica e melódica conquistada pela música brasileira pós-bossa nova. O resultado foi cerca de 20 canções, 15 das quais deverão estar no palco – executadas por uma banda ao vivo, mas eventualmente usando bases pré-gravadas e samplers, que ao mesmo tempo modernizam a sonoridade e lembram o som dos rádios nos anos 60.

O espetáculo conta a história de uma um homem na calçada da Praça da Bandeira, Rio de Janeiro, em uma tarde no início da década de 60. Ele perde o equilíbrio e cai na frente de uma lotação, que o atira longe. A primeira pessoa a socorrê-lo é Arandir. Ao se debruçar sobre o moribundo, este pede um último desejo: um beijo. Arandir o beija. E logo depois o rapaz morre.

O episódio é presenciado por Aprígio, sogro de Arandir e pelo jornalista Amado Ribeiro. O astuto repórter policial do jornal Última Hora vislumbra no acontecimento a possibilidade de estampar na primeira página do dia seguinte uma história de manchete bombástica: O BEIJO NO ASFALTO. Para isso, convence o delegado Cunha a ajudá-lo na coação de testemunhas e na comprovação de fatos que pouco terão a ver com a realidade. O que importa é vender jornal.

O Beijo no Asfalto – O Musical fica em cartaz de 26 a 30 de setembro; quarta a sábado, às 21h; Domingo, às 18h. Não recomendado para menores de 14 anos. O Sesc Vila Mariana fica na Rua Pelotas, 141. Informações: 5080-3000.

Comentar

Teste

WhatsApp chat Receba as edições por WhatsApp!